Como o Distrito Federal é uma região sem praias, muitos pais acabam optando por passeios em shoppings. Mas essa seria a melhor opção para a molecada?


Férias de verão sempre são sinônimo de diversão, brincadeiras e viagens. Porém, desde o surgimento da pandemia de covid-19, muito se teve de mudar na rotina delas, começando com as aulas em um modelo híbrido, à distância. E com as férias de julho chegando, muitos pais estão com a mesma dúvida: o que fazer com os filhos em casa ?


Como o Distrito Federal é uma região sem praias, muitos pais acabam optando por passeios em shoppings. Mas essa seria a melhor opção para a molecada? Ylka Liberato, do Instagram @ylkaliberato, que soma mais de 600 mil seguidores, afirma que não. Mãe de duas filhas, a influencer digital já preparou vários passeios seguros para toda a família: trilhas em parques, piqueniques e até se hospedou em um hotel em frente ao Lago Paranoá.


“Procuramos um lugar seguro e que estava seguindo todos os protocolos sanitários contra a covid-19. Depois, agimos como se fossemos realmente turistas, na nossa própria cidade. Saímos e exploramos pontos que normalmente não vamos. Visitamos o Museu Nacional, a Catedral, fizemos piquenique no parque. Ficamos sete dias e foi ótimo. Parecíamos que estávamos viajando realmente”, explica Ylka.


Parques


Uma boa opção para quem quer se divertir ao ar livre nesse período são os 52 parques ecológicos e urbanos espalhados pelo Distrito Federal, administrados pelo Instituto Brasília Ambiental (Ibram). Neles, há diferentes opções de lazer sob a sombra de árvores nativas. Em algumas unidades de conservação, há cachoeiras, piscinas para crianças e adultos, trilhas, área de piquenique e circuitos de ginástica.


Outras unidades têm administração própria em parceria com a Secretaria do Meio Ambiente, como o Jardim Botânico e o Zoológico.


“Uma ótima opção é a trilha ecológica do Jardim Botânico, que possui aproximadamente 5 km. Com sorte é possível avistar algum animal como Tamanduá ou Tatu. Tem também a trilha Krahô, em homenagem a um povo indígena do Tocantins e a Trilha Labiata, onde se pode apreciar diversos exemplares da orquídea Labiata, que deu nome à trilha”, explica a especialista em viagens.


Uma ótima opção para a molecada antes ou depois da trilha é tomar café da manhã reforçado, também no Jardim Botânico. “Para isso é necessário fazer a reserva de mesa no restaurante Jardim Bom Demais, ali você pode tomar café da manhã ou almoçar, fazendo um maravilhoso piquenique debaixo de vários pés de eucaliptos. O cenário é lindo. A minha filha falou que o lugar parecia o parque onde o “Zé Colmeia dos desenhos” morava”, brinca Ylka.


Outro lugar indicado pela especialista em viagens é o Parque Olhos D’água, na 414 Norte. O espaço também possui trilhas bem leves, ideal para crianças e uma lagoa conhecida como Lagoa do Sapo. “Não podemos esquecer do Parque da Cidade, que é o maior da América Latina. É o lugar ideal para alugar bicicletas e passear pelo parque. Umas das vantagens do Parque da cidade é que tem amplo estacionamento e várias entradas, lugares com banheiros e bebedouros, além de quiosques com frutas e água de coco”, aconselha


Cidades vizinhas ao DF


Caso a família queira viajar e não deseje passar pelo aeroporto, uma ótima opção é pegar a estrada. Cidades vizinhas como Pirenópolis e Chapada dos Veadeiros chamam a atenção pelas belas cachoeiras e opções de lazer com muita natureza.


“A melhor opção é ir em dias de semana, onde as cidades estão mais vazias e tranquilas. Segurança e diversão na certa”, pontua Ylka.


Apaixonada por viagens



Em 11 anos, Ylka Liberato, visitou mais de 13 países e cerca de 100 cidades do Brasil e do mundo. Compartilha em seu perfil, com mais de 300 mil seguidores,  fotos do mundo inteiro com dicas de viagens. Tornou-se referência nesse segmento. 

Com o crescimento do perfil, a diretora comercial possui uma equipe de colaboradores pronta para gerar conteúdo para a página. “Não dou mais conta de fazer tudo isso sozinha”, revela. 

Já a periodicidade de publicações é mais tranquila e a conta é tratada como um hobby - mesmo tendo um conteúdo exclusivo e de qualidade profissional. “Acabou se tornando uma forma de terapia, traz certa leveza para a minha intensa rotina de trabalho”, diz. 

Porém, ainda assim, Ylka possui um objetivo muito claro: mostrar que é possível conhecer novos lugares com muita ou com pouca grana, de forma a incentivar ainda mais pessoas a explorarem o Brasil e o mundo. 

Com tanto sucesso nas redes sociais e na carreira, pode parecer difícil conciliar o trabalho como diretora e influenciadora, mas para Ylka a tarefa é fácil: ela se considera uma pessoa múltipla, que consegue equilibrar esses diversos papéis em que está inserida.  E ela ainda conta com um apoio super especial: “Minha filha de 15 me ajuda nas redes sociais, interage comigo e me dá dicas sobre novos termos utilizado", explica.