Em evento on-line e gratuito, profissionais de sucesso compartilham experiências de como usar tecnologia e inovação a serviço da solução de problemas reais e do desenvolvimento sustentável

Foto: Marcio Pacheco.

Como fazer do presente e do futuro algo melhor e para todos? Essa missão faz da semana do dia 21 de setembro o ponto de partida oficial do VEN, o Voice Experience Network, que como o som da sigla sugere é um convite para todos que querem estar na transformação digital em curso. Concebido pela startup curitibana de call tracking PhoneTrack, o evento visa proporcionar gratuitamente conhecimento e inclusão digital em tempos de muita reflexão e de exponencial transformações na forma de viver essa revolução digital que já rompeu os limites mentais entre presencial e virtual. 

“O VEN tem como foco principal o compartilhamento de conhecimento e experiências, com alguns temas como tecnologia, inovação, omni channel e dados norteando o evento”, explica o CEO da PhoneTrack, Marcio Pacheco. “O mundo do amanhã será regido por tecnologia e, como dizem alguns especialistas, no futuro, todas as empresas serão de tecnologia ou com forte base tecnológica. Dessa forma, trazer o assunto é quase uma responsabilidade social, principalmente no setor financeiro, que está sendo um dos mais impactados pela revolução digital”, informa Pacheco com conhecimento de causa praticado diariamente, uma vez que a startup transforma voz em dados para a mensuração, monitoramento e análise dos serviços.

Em 2020, a PhoneTrack deve registrar crescimento entre 80% e 90% em relação ao ano passado. “Logo no início da pandemia fizemos uma análise de como poderíamos ajudar os nossos clientes a superar este momento difícil e não faltaram formas de como fazer isso na prática. Nossa base de clientes é formada principalmente pelos setores automotivo, imobiliário, financeiro, agências de marketing e hotelaria – e todos esses foram fortemente impactados”, observa. Isso só foi possível porque a startup praticou a máxima de usar a tecnologia e dados para resolver problemas reais.

Uma pesquisa conduzida pela Deloitte com a Febraban (Federação Brasileira de Bancos) mostrou que a quantidade de atendimentos por meio de contact centers aumentou quase 7 milhões entre janeiro e abril de 2020. Nas operações bancárias que utilizam os serviços da PhoneTrack, das 366 mil ligações recebidas, 48,9% foram consideradas improdutivas ou muito improdutivas. Os dados revelaram a necessidade de rever procedimentos para melhorar a experiência do usuário. “Não atender um potencial cliente é enfraquecer um vínculo, mas saber quem ele é e proporcionar um novo contato para falar do que ele realmente precisa faz toda a diferença. Ter tais dados em mãos e planejar ações aprimora a experiência do consumidor”, orienta. A atuação da PhoneTrack está diretamente ligada à melhoria de performance em marketing e vendas, entendendo como eliminar gargalos, reduzir desperdícios, aumentar o ROI do marketing e, principalmente, ajudar as empresas a melhorarem a experiência dos consumidores no canal de voz, algo fundamental, principalmente neste momento de crise.

Oportunidade de troca de experiências com quem registra resultados exuberantes

Totalmente on-line e gratuito, o Voice Experience Network tem por objetivo multiplicar o alcance da revolução que se quer para o mundo por meio da informação e o alcance com escalabilidade sem precedentes que a internet possibilita. “Acredito que entender de tecnologia e dados será tão importante quanto ler ou escrever em algumas décadas. Atualmente já se falta no analfabeto digital, e ainda estamos apenas no começo desta longa caminhada”, constata Pacheco.

O empresário não só acredita que é papel de todos os players compartilhar conhecimento como convidou parceiros de renome na empreitada – e são dezenas de aliados gigantes que participam do evento, como Ebanx, Tecnobank, Banco Daycoval e Simply, Ilumeo, Idwall, Sicredi, Take, Cortex e Sensedata. “Acreditamos que a plataforma de eventos seja a principal forma de construirmos relacionamento com o mercado e, principalmente, somar no compartilhamento de conhecimento. Falar de tecnologia e voz por si só não ajuda as empresas, precisamos entender as dores e necessidades do setor financeiro intimamente e entregar soluções que resolvam os problemas reais. Em um evento, além de nos posicionarmos no mercado, também podemos aprender muito e nos tornarmos especialistas.“, avalia Pacheco.

A programação é dividida em sete trilhas: Cenário Macroeconômico; Estratégia, Inovação; Dados e Performance; Atendimento e Relacionamento; Geração de Demanda; Usabilidade e mais um conteúdo bônus de Branding. As palestras são abertas e gratuitas, basta se inscrever no link https://voicexperience.network/#programacao . Uma prévia do que vem pela frente pode ser conferida na página do evento no YouTube, com a primeira palestra de aquecimento com o speaker Thiago Coutinho, Team Leader na Transformação Digital do Sicredi, que traz o tema "A transformação digital chegou, mas o cliente será digital para sempre?". “É o cliente que escolhe o canal para a interação. Os canais digitais servem para trazer conveniência, mas, na nossa visão, tem e ainda vai ter relevância a experiência do contato humano. Alguém te ligar transmite a sensação de ser cuidado e isso é reconhecido com algo mais premium. O contato humano pode ser potencializado por tecnologias, pelo digital, mas sempre será relevante na relação das pessoas e com as empresas com as quais elas se relacionam. A pandemia afastou os clientes das agências, mas nossa força segue no contato humano e na nossa presença física nas mais de 2 mil agências distribuídas nos municípios onde o Sicredi atua”, ressalta Coutinho. 

Case de transformação digital desde 2017, o Sicredi segue com a estratégia em construção. “Nossa experiência passa muito pela parte cultural de transformação digital. Não é só uma transformação de tecnologia, que é um grande viabilizador. Os nossos porquês de transformação não foram algo tão empurrado, foram uma transformação proposta pela própria empresa lá em 2017, antes de ter tudo isso, open banking, Pix e tudo mais”, destaca Coutinho. Transitar entre canais, ser ominichannel como o conceito do nosso case Fisital (físico com digital) é resultado de muita coragem e entrar em choque ao propor mudanças quando se está crescendo 20% ao ano”, afirma. “Não é algo simples, mas é uma forma de dar respostas às transformações que vêm vindo. No Sicredi, temos a ousadia de trocar o core bancário, onde o processamento acontece, em plena operação. Estamos construindo um core novo, super ousado, fazendo isso, trocando o motor bancário com o carro andando”, completa.

Serviço:

Voice Experience Network

21 a 25 de setembro (evento on-line)

Inscrições gratuitas, programação completa e palestras: www.voicexperience.network


Sobre a PhoneTrack
A PhoneTrack é uma startup paranaense que transforma a relação entre empresas e consumidores por meio da inteligência aplicada a voz. A empresa acredita que o papel da voz, além de ser um canal de contato, é também atuar como fonte de dados que podem ser utilizados nas estratégias de conversão e vendas. Desde 2015, já foram analisados 100 milhões de minutos e 8 milhões de ligações de consumidores únicos. Atualmente, mais de 200 agências e 1.200 concessionárias automotivas utilizam a tecnologia. O compromisso da PhoneTrack é com a inovação e colaboração no desenvolvimento data-driven das agências e empresas, a fim de atender as necessidades do mercado.


Portal Cidades e Condomínios por Jornalista Paulo Melo 61 98225-4660 Sugestão de pauta: cidadesecondominios@gmail.com #Cidades #Condomínio #PauloMeloJornalista #CidadeseCondomínios