Nos primeiros dias da pandemia de coronavírus no Brasil, no mês passado, a cidade de Cruzeiro do Oeste chegou a registrar dois casos suspeitos da doença, mas eles foram descartados


Prefeita Helena e secretária Creagair em entrevista ao Ilustrado, com Jeferson da Câmara

Desde então, a administração municipal desenvolve atividades intensas de prevenção. E os resultados são positivos. A cidade não teve mais nenhum caso suspeito. Para continuar assim, a prefeita Helena Bertoco e sua equipe mantêm encontros com os mais diversos setores da sociedade, incluindo também os clubes de serviços, grupo força celeste, além de diálogos com o Legislativo, Judiciário e Ministério Público, visando a adoção de medidas que mantenham a atividade econômica com restrições, priorizando acima de tudo a saúde pública. Ontem ela concedeu entrevista ao Ilustrado para falar sobre o assunto.

O rigor está logo na entrada da cidade. Três delas foram fechadas e quem chega a Cruzeiro do Oeste tem de passar por uma única via, a avenida São Paulo, onde foi instalada uma barreira sanitária com a desinfecção de veículos e onde é feita a triagem de pessoas que chegam à cidade. Se vem de longe já ficam em observação, se tem sintomas são encaminhados para o ambulatório de síndromes gripais instalado no Posto Central ao lado do Detran.

E com a reabertura do comércio muita gente voltou às ruas. As filas se formam principalmente em bancos e lotéricas. A Prefeitura mantém uma equipe nas ruas orientando as pessoas e prefeita Helena determinou que a partir da próxima sexta-feira todos terão de usar máscaras de proteção ao saírem nas ruas da cidade ou adentrar em estabelecimentos privados e públicos. Pelo menos dez mil máscaras deverão ser distribuídas pela Prefeitura para a população de baixa renda.

A prefeita Helena Bertoco também faz um alerta para os moradores de Cruzeiro do Oeste não saírem da cidade a fim de fazer compras em outras cidades. Ela destaca que a cidade possui todo tipo de comércio que existe em cidades vizinhas e a viagem pode significar o risco de contágio pela Covid-19 e depois a transmissão para familiares e vizinhos em Cruzeiro do Oeste. E o comércio da cidade está seguindo as regras impostas com número reduzido de clientes no interior das lojas e uso do álcool em gel. A fiscalização é rigorosa e ainda não houve necessidade de multas. “Penso que a conscientização é mais importante do que a multa”, diz a prefeita.

Cestas básicas para estudantes

Em outra frente, a gestão prioriza a camada da população que precisa da assistência social. Cerca de 400 cestas básicas bem recheadas foram montadas com dinheiro da merenda escolar e entregues aos familiares de estudantes. “Aqui todo mundo que depende de ajuda está sendo assistido”, diz.

A secretária de Educação, Onilda Barbosa, destaca a importância da ajuda para os alunos e familiares. E adianta que a Pasta prepara o sistema de aulas on line e discute como será a reposição de aulas e alfabetização das turmas iniciais.

Deputada Yared ajuda

A secretária municipal da Saúde, Creagair Aparecida Oliveira, também destaca o apoio da deputada federal Christiane Yared, que liberou recursos de R$ 2 milhões em emenda para o município investir no setor. “E foi uma ação voluntária dela, pela sensibilidade que teve com a cidade onde nem votada foi”, disse. A prefeita também fez questão de agradecer o apoio da parlamentar que não pediu nada em troca para liberar a emenda.

Mercados, bancos e igrejas

Diante do novo Decreto 163/2020 que determinou a utilização de máscaras e das demais medidas de enfrentamento ao novo coronavírus, a prefeita de Cruzeiro do Oeste, Helena Bertoco, reuniu-se com proprietários de mercados, representantes de bancos/lotérica e líderes religiosos, em horários alternados, para determinar estratégias de ação frente as filas (aglomerações) e repassar orientações. A primeira reunião foi segunda-feira, onde os proprietários de supermercados apresentaram as dificuldades para controlar a entrada de pessoas no estabelecimento e na organização das filas. Em seguida, a prefeita recebeu em seu gabinete, representantes de bancos e casa lotérica, os quais explanaram sobre o aumento no fluxo de pessoas com o recebimento dos benefícios fornecidos pelo governo, gerando grandes filas. Foi acordado a disponibilização de dois funcionários por estabelecimento para regular a formação das filas. E ontem cedo foram recebidos os líderes religiosos para discutir sobre a abertura dos templos para celebração de cultos. Com apoio da maioria, que compreendeu o risco da aglomeração de pessoas ante à Covid-19, ficou acordado que as igrejas estarão abertas para oração pessoal e aconselhamento individual, estando suspensos os cultos temporariamente.

Portal Cidades e Condomínios por Jornalista Paulo Melo 61 98225-4660 Sugestão de pauta: cidadesecondominios@gmail.com #Cidades #Condomínio #PauloMeloJornalista #CidadeseCondomínios