Secretário de Saúde, Osnei Okumoto, fiscalizou as obras da nova unidade, que está em sua fase final. Local irá receber um moderno acelerador linear para o tratamento de pacientes com câncer

Obra teve início em 8 janeiro de 2019 e entrega está dentro do prazo previsto em contrato. Investimento do empreendimento é de R$ 9,1 milhões. Foto: Breno Esaki.
A construção do novo Centro de Radioterapia da Secretaria de Saúde, em Taguatinga, está em sua fase final. A pintura interna e pequenos acabamentos estão sedo concluídos e o local irá receber um moderno acelerador linear para o tratamento de pacientes com câncer. A capacidade do centro de radioterapia será de 60 pacientes por dia.

O secretário da Saúde, Osnei Okumoto, visitou a obra na manhã desta sexta-feira (24), e declarou que quer entregar esse serviço à população em breve. “Hoje, nós estamos aqui com os engenheiros, os arquitetos e com o fiscal do Ministério da Saúde que está verificando a obra. Vimos que o novo prédio necessita apenas de algumas documentações e a adequação da rede de energia. Então, vamos trabalhar para que isso aconteça com rapidez. Queremos colocar essa obra pronta para a inauguração o mais rápido possível”, declarou o gestor da pasta ao final da visita.
R$ 9,1 milhõesÉ o investimento total do empreendimento, sendo que R$ 3 milhões foram destinados à aquisição do equipamento.

A obra teve início em 8 janeiro de 2019 e a entrega está dentro do prazo previsto em contrato. O investimento total do empreendimento é de R$ 9,1 milhões, sendo que R$ 3 milhões foram destinados à aquisição do equipamento. Os recursos são provenientes do Ministério da Saúde em parceria com o Governo do Distrito Federal.

“O equipamento já está saindo dos Estados Unidos para o Brasil e assim que tudo estiver pronto para a instalação iremos fazer os testes da obra toda, assim como os testes clínicos, para dar início aos atendimentos”, comemora Okumoto.

O superintendente da Região de Saúde Sudoeste, Luciano Agrizzi, avalia que será muito importante para a região dispor desse parque de radioterapia, cuja abrangência é calculada em 500 mil usuários: “Com esse centro, estaremos diminuindo o tempo de espera dos pacientes para o início do tratamento, salvando mais vidas. Esse é nosso principal propósito dentro da saúde do Distrito Federal”, disse.

Atualmente a rede pública de saúde do DF conta com um acelerador linear no Hospital Universitário de Brasília e mais dois aparelhos de radioterapia no Hospital de Base (HB).

Estrutura
A edificação do Centro de Radioterapia ocupa uma área de 860 m², ao lado do Hospital Regional de Taguatinga. A sala onde será instalado o acelerador linear foi construída com materiais especiais e paredes de concreto de alta densidade, chamada de bunker. Essa estrutura é necessária para evitar que a radiação se espalhe no ambiente.

O centro conta com recepção, salas de espera, consultórios, banheiros, todos os ambientes conforme a lei de acessibilidade.

Tratamento
A terapêutica contra o câncer começa com a detecção da doença. A primeira consulta é feita na Unidade Básica de Saúde (UBS), que solicita exames e encaminha o paciente para atendimento especializado.


Portal Cidades e Condomínios por Jornalista Paulo Melo 61 98225-4660 Sugestão de pauta: cidadesecondominios@gmail.com #Cidades #Condomínio #PauloMeloJornalista #CidadeseCondomínios