Ricardo Sá Pinto chega ao Vasco prometendo trabalho e estabilidade


Carinho, trabalho duro e repetição. É o que a torcida do Vasco pode esperar do técnico Ricardo Sá Pinto. O português desembarcou no Rio de Janeiro, recebeu o calor de torcedores no Aeroporto Santos Dumont, atendeu aos jornalistas e, logo depois, falou sobre como pretende comandar no Gigante da Colina.

Com a missão de recuperar a boa fase do time na Série A do Campeonato Brasileiro, o técnico lusitano traz esperança para a torcida vascaína. Antes de começar efetivamente o trabalho com os jogadores, o português fez questão de elogiar o clube em entrevista à Vasco TV no Facebook.

“É uma honra, é um orgulho muito grande. Eu me identifico muito com o Vasco, sempre me identifiquei. Adoro o vosso país, adoro o Brasil. Somos praticamente irmãos, falamos a mesma língua. Tenho muitos amigos brasileiros em Portugal, tenho muitos amigos a viver aqui. Portanto, sinto-me em casa. A minha maior tristeza seria não poder triunfar, não ajudar o clube a conseguir os êxitos que merece. Por isso eu vou dar o que tenho e o que não tenho para arranjar soluções, para que a equipe consiga mesmo chegar a um nível de classificação que merece”.

 

Com fama de disciplinador, o técnico de 48 anos foi bem direto sobre como pretende levar o Vasco para o caminho das vitórias.

“Para nós, todos os jogos serão finais a partir de agora, e isso que quero que os jogadores entendam desde o início. A minha exigência vai ser muita. Primeiro comigo e depois com eles. Irei dar o exemplo primeiro para que eles acreditem no meu trabalho. Vamos trabalhar muito. Vai ser muito duro, vai ter muita exigência, mas sei que, no final, vamos vencer todos juntos”.

Ricardo Sá Pinto revelou que já acompanhou algumas partidas do Vasco no Campeonato Brasileiro. Ele comentou sobre as mudanças de jogadores e na estrutura da equipe nos últimos confrontos da competição, e explicou como pretende montar o time.

“Se não seguirmos alguma estabilidade na equipe, em estrutura, com onze jogadores para base, por vezes não é fácil entrarmos naquela regularidade que nós queremos ver, por exemplo, na qualidade de nosso jogo. Se não houver uma repetição da equipe é difícil percebermos o modelo de jogo que a equipe tem. Portanto eu sou um treinador que gosto muito da estabilidade e gosto muito de dar a oportunidade para que os jogadores também tenham a capacidade para mostrar tudo o que tem e o que sabem”.

O técnico português admitiu que é difícil trabalhar com um elenco grande, como o do Vasco. Para ele, o ideal é ter um plantel reduzido. Contudo, o Gigante da Colina segue contratando. O novo reforço é o volante Leonardo Gil, de 29 anos. O argentino veio por empréstimo junto ao Al-Ittihad, da Arábia Saudita, até junho de 2021.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Felipe Viana

Felipe Viana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *