Sobrinho de Bolsonaro deixa equipe de senador afastado Chico Rodrigues


source
bolsonaro
Reprodução

Aliados aconselharam sobrinho de Bolsonaro a sair do gabinete de Chico Rodrigues

O sobrinho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), Leonardo Rodrigues de Jesus, conhecido como Léo Índio, pediu exoneração do gabinete do  senador Chico Rodrigues, investigado por supostos desvios de recursos públicos que seriam destinados ao combate à pandemia de Covid-19, em Roraima.

Durante a deflagração de uma operação que investigava desvio de dinheiro das ações de combate à Covid-19, nesta quarta-feira (14), agentes da Polícia Federal encontraram dinheiro vivo na cueca do vice-líder do governo no Senado, Chico Rodrigues.

Segundo os oficiais, o homem levava cerca de R$ 30 mil e parte do valor estava entre suas nádegas e dentro do seu ânus.

Após o episódio, o senador vem sendo alvo de críticas da oposição e, inclusive,  foi afastado do cargo por 90 dias. Com isso, o sobrinho do presidente fez o pdeido para sair da equipe do senador na tarde desta quinta-feira (15). Leo Índio havia sido aconselhado por apoiadores do governo Bolsonaro a pedir exoneração.

Logo após o pedido de demissão, Léo Índio também atualizou o sua identificação nas redes sociais. Antes, ele ostentava o telefone do gabinete de Chico Rodrigues no Senado. Agora somente o parentesco com o chefe do Executivo.

Felipe Viana

Felipe Viana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *