Russomanno diz que sua fala sobre moradores da Cracolândia foi mal interpretada


source
russomanno
Reprodução/Facebook

Russomanno diz que sua fala sobre moradores da Cracolândia foi mal interpretada

Um dia depois de afirmar que moradores de rua e usuários de droga da Cracolândia seriam mais resistentes à Covid-19 “porque convivem o tempo todo na rua, não tem como tomar banho”, o candidato à prefeitura de São Paulo pelo Republicanos, Celso Russomanno, disse ter sido mal interpretado.

Russomanno reiterou, nesta quarta-feira, sua opinião sobre o ocorrido:

“Eu estava fazendo uma consideração de que a ciência tem que explicar porque que eles são imunes. Talvez porque tenham mais resistência. É isso. Eles têm mais resistência do que a gente. O que eu disse e volto a repetir é que se alardeava que os moradores de rua e da Cracolândia seriam dizimados pela Covid-19. E não foi isso que aconteceu. E a ciência tem que explicar muito para a gente em relação à Covid-19. Era isso que eu estava considerando”, afirmou.

O candidato também criticou a imprensa pela forma como, na visão dele, tiraram de contexto o que ele havia dito. “Preconceituoso foi a forma com que os jornalistas tocaram no assunto querendo desprezar aqueles que são famílias que estão sem opção de vida nenhuma e o poder público não está presente”.

Outros candidatos criticaram o posicionamento do adversário, classificando como declaração infeliz ou que Russomanno trata a população de rua não como ser humano.

Até junho deste ano, 28 moradores de rua morreram vítima da pandemia do novo coronavírus. Outros 500 passaram, por abrigos para casos suspeitos ou confirmados da doença, segundo levantamento feito à época pela ‘Folha de S. Paulo’.

Questionado novamente se achava que a resistência aumentava em razão da falta de banho, Russomanno respondeu o seguinte :

“Eu quero saber se os aparelhos públicos dão banheiros para que eles possam tomar banho todos os dias?”.

O prefeito e candidato à reeleição, Bruno Covas, disse: “Infelizmente um outro candidato está tratando a população de rua como se fosse uma classe diferente de ser humano”.

Já o candidato do PSB, Márcio França, lembrou da vulnerabilidade dos usuários que vivem na Cracolândia, no centro da cidade.

“A declaração do candidato foi uma infelicidade. As pessoas mais vulneráveis à Covid são exatamente as que têm menos condições e recursos de acesso à saúde e higiene”, disse França à reportagem.

Felipe Viana

Felipe Viana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *