Obras da primeira etapa do Itapoã Parque estão 13% executadas


Unidades serão de dois e três quartos, com tamanhos de 46 e 60 metros quadrados | Foto: Renato Alves / Agência Brasília

Nesta terça-feira (13), o governador Ibaneis Rocha visitou o canteiro de obras do Itapoã Parque, conjunto habitacional que vai beneficiar mais de 50 mil pessoas ansiosamente à espera da casa própria. A primeira etapa da construção atingiu 13%, em um cenário em que boa parte dos prédios está com a estrutura adiantada. Todo o complexo – cujo projeto prevê estacionamentos, praças e jardins, entre outros espaços – já tem 6% dos serviços concluídos.

A previsão é de que em 2021 as primeiras unidades sejam entregues aos habilitados pela Companhia Habitacional do DF (Codhab-DF). Duas mil famílias serão beneficiadas nesta primeira leva de distribuição de apartamentos.

“Temos muitas reclamações de outros bairros que foram construídos sem estrutura. Aqui teremos Unidade Básica de Saúde, escolas, postos policiais, enfim, tudo o que precisa para atender à comunidade”Ibaneis Rocha, governador do DF

“Essa é a maior obra que nós temos hoje para moradia popular. Aqui a previsão é para mais de 12 mil famílias e nós esperamos, ainda no nosso governo, entregar pelo menos a metade dessas moradias à população. Nós estamos cumprindo o objetivo de dar moradia a quem precisa”, disse o governador Ibaneis Rocha durante a visita às obras.

Mais do que um condomínio, o Itapoã Parque é um bairro para 50 mil pessoas – o número tem como base a média de pessoas por família, que é de quatro membros. A imensa obra é erguida em uma área de 200 hectares, o equivalente a 200 campos de profissionais de futebol, e será inaugurada com equipamentos públicos como escolas, unidade de saúde, praças, jardins e centros de assistência social. O local também terá centros comerciais em lotes a serem vendidos pela Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap).

“O Itapoã Parque vem com esse conceito de ter toda a infraestrutura, atendendo a famílias que vão se estabelecer aqui e outras que moram na região. É o governo trabalhando para aqueles que mais precisam”Wellington Luiz, diretor-presidente da Codhab

É justamente toda essa infraestrutura que chama a atenção do Itapoã Parque. Diferentemente de outros empreendimentos, construídos no passado sem equipamentos públicos, este conta com a estrutura necessária para atender à população.

Espécie de bairro, Itapoã Parque abrigará 12 mil moradias | Foto: Renato Alves / Agência Brasília

“Temos muitas reclamações de outros bairros que foram construídos sem estrutura. Aqui teremos Unidade Básica de Saúde, escolas, postos policiais, enfim, tudo o que precisa para atender à comunidade. Aqui é uma cidade, 12 mil moradias é uma cidade com muitas pessoas e que precisa desses equipamentos exatamente para as pessoas morarem com conforto e terem acesso a todos os serviços públicos”, acrescentou Ibaneis Rocha.

Diretor-presidente da Codhab, Wellington Luiz endossou o discurso do governador. “Não adianta ter só moradia quando há um conjunto de necessidades que precisam ser atendidas, como escolas e saúde. O Itapoã Parque vem com esse conceito de ter toda a infraestrutura, atendendo a famílias que vão se estabelecer aqui e outras que moram na região. É o governo trabalhando para aqueles que mais precisam”, arrematou.

A obra é executada pela empresa JC Gontijo, contratada por licitação, e já gerou 6 mil empregos, entre diretos e indiretos, desde janeiro de 2019.

Trabalhadores capricham na obra que beneficiará dezenas de milhares de pessoas | Foto: Renato Alves / Agência Brasília

Subsídio

O Itapoã Parque é um empreendimento habitacional erguido com recursos do programa Minha Casa, Minha Vida. Os apartamentos serão vendidos com subsídio do governo e financiados pela Caixa Econômica Federal.

São unidades de dois e três quartos, com tamanhos de 46 e 60 metros quadrados. As unidades custam R$ 112 mil e R$ 114 mil, respectivamente, valor bem abaixo do que é praticado no mercado imobiliário convencional.

Serão beneficiadas famílias das faixas 1,5, 2 e 3 do eixo Morar Bem, programa habitacional do DF vinculado ao Minha Casa, Minha Vida. Ou seja, aquelas com renda familiar mensal entre R$ 1,8 mil e R$ 7 mil.

Atualmente, cerca de 400 mil famílias estão na lista da Codhab com interesse em adquirir a casa própria.

Fonte: Governo DF

Felipe Viana

Felipe Viana