Mutirão de Reconstrução Mamária fará 40 cirurgias no HRT


O HRT vai redobrar os cuidados com o uso de Equipamentos de Proteção Individual, além de oferecer às pacientes o exame RT-PCR, que detecta a contaminação por coronavírus | Foto: Divulgação

O Hospital Regional de Taguatinga (HRT) vai fazer entre os dias 26 e 30 de outubro cerca de 40 cirurgias de reconstrução mamária, mastectomia com retirada total e reconstrução imediata dos seios e tatuagem de aréolas das mamas. Feito anualmente durante a campanha Outubro Rosa, o mutirão chega à quinta edição contando com equipes de profissionais de saúde voluntários que atuarão no Centro Cirúrgico, na enfermaria e no Centro de Material e Esterilização para atender as pacientes.

Por causa da pandemia, o número de cirurgias teve que ser reduzido. No ano passado, foram feitos 72 procedimentos. Mas neste ano o mutirão oferecerá um novo serviço justamente para dar maior tranquilidade e segurança às pacientes: o exame RT-PCR, que detecta a contaminação por coronavírus.

O hospital também vai redobrar os cuidados com o uso de Equipamentos de Proteção Individual, além de reforçar os serviços de limpeza, higienização e desinfecção em todas as áreas da unidade. “Queremos atender essas mulheres com total segurança, encerrando aqui, no HRT, um ciclo contra o câncer”, ressaltou Mônica Dias, supervisora do Centro Cirúrgico e uma das organizadoras do mutirão.

Homenagem

Neste ano, a organização do Outubro Rosa no HRT vai prestar homenagem póstuma à servidora Edna Flor, que durante anos cuidou da enfermaria de ginecologia. A homenagem acontecerá no primeiro dia do mutirão (26), quando a enfermaria será batizada com o nome da Edna Flor. A servidora faleceu em 11 de julho deste ano em um acidente de trânsito. Ela trabalhou na Secretaria de Saúde durante 25 anos.

*Com informações da Secretaria de Saúde

Fonte: Governo DF

Felipe Viana

Felipe Viana