Escolas reformadas surpreendem a comunidade


Foto: Acácio Pinheiro/Agência Brasília
Todas passaram por uma grande transformação, seja com serviços de pintura interna e externa, troca da rede elétrica ou até aquisição de equipamentos. Foto: Acácio Pinheiro/Agência Brasília

A Coordenação Regional de Ensino do Recanto das Emas aproveitou o período de sete meses de suspensão de aulas presenciais em razão da pandemia para investir na reforma de quatro escolas da região administrativa. As unidades beneficiadas foram a Escola Classe 203, Escola Classe 401, Escola Classe 404 e o Centro de Ensino 308.

Todas passaram por uma grande transformação, seja com serviços de pintura interna e externa, a troca da rede elétrica ou até mesmo com aquisição de equipamentos como impressoras e projetores. Em algumas, foram reconstruídos parquinhos infantis e refeitórios também foram reformados.

Os recursos para as obras ou compra de máquinas vieram do Programa de Descentralização Financeira e Orçamentária (Pdaf), de contratos da Secretaria de Educação e de emendas parlamentares. No total, cerca de meio milhão de reais foi aplicado nas escolas, gerando 75 postos de trabalho diretos e indiretos.

Para o coordenador da regional de ensino do Recanto das Emas, Leandro Freire, o aumento nos valores do Pdaf e a liberação dos recursos em dia estão facilitando muito as ações. “Tudo isso nos possibilitou melhorar as condições e proporcionar uma educação de qualidade”, afirmou. Segundo a Secretaria de Educação, neste segundo semestre, mais de R$ 88 milhões foram liberados para as 14 regionais de ensino.

Escola Classe 404

Foto: Acácio Pinheiro/Agência Brasília
Os trabalhos na Escola Classe 404 foram desde a pintura do muro externo e a ampliação e cobertura do parquinho até adaptação de uma sala para alunos do ensino especial. Foto: Acácio Pinheiro/Agência Brasília

“Foram tantas as mudanças no colégio que os pais dos alunos quase não estão reconhecendo nossa escola”, vibrou a diretora da Escola Classe 404, Creuza Pires de Moraes. Os trabalhos na unidade foram desde a pintura do muro externo e a ampliação e cobertura do parquinho – com a inclusão de brinquedos – até adaptação de uma sala para alunos do ensino especial. No total, foram investidos mais de R$ 60 mil.

Mãe do estudante Artur, 9 anos, Andréia Sousa Sales Ribeiro, 42, ficou surpresa quando viu a escola com tantas novidades. “O parquinho está lindo, maior e coberto. Sem contar a nova pintura no muro. Fiquei muito alegre e satisfeita”. elogiou.

Na Escola Classe 404, os colaboradores ganharam o Espaço do Servidor, um ambiente dedicado ao descanso, com sofá, mesa para refeições e aparelho de TV. Segundo a diretora da escola, trata-se de uma conquista. “Nesta unidade, temos o sentimento de que todos formam uma família cuja missão é educar as crianças”, disse Creuza.

Escola Classe 203

Na Escola Classe 203, os bebedouros foram recém-adquiridos. Foto: Acácio Pinheiro/Agência Brasília

Na Escola Classe 203, localizada ao lado da Coordenação Regional de Ensino, o ambiente está muito diferente. As últimas entregas foram a instalação do parquinho infantil, a construção de uma quadra de esporte e a atualização do sistema de som para sirene musical (o famoso sinal), além da compra de impressoras e bebedouros. No pacote foram investidos, aproximadamente, R$ 88 mil. O telhado e o forro do pátio também foram trocados. Na área externa, o colégio ganhou pintura nova.

O local abriga 850 alunos entre 4 e 6 anos. Antes da reforma, os pequeninos só tinham o pátio para brincar no intervalo. “Nessa fase, é necessário promover o desenvolvimento por meio de atividades lúdicas para os pequenos. Com o parquinho e quadra teremos mais possibilidades”, explicou o vice-diretor Aderlan Ferreira Datas.

Escola Classe 401

Foto: Acácio Pinheiro/Agência Brasília
O pátio da Escola Classe 401 mostra o empenho em melhorar as condições de ensino no local. Foto: Acácio Pinheiro/Agência Brasília

O repasse do PDAF e os contratos de manutenção da Secretaria de Educação são importantes porque dão mais autonomia de trabalho às escolas. Recentemente, foram aplicados mais de R$ 80 mil somente na Escola Classe 401. A exemplo disso, a diretora Ana Caroline Brito esclareceu que conseguiu comprar uma impressora colorida. A medida vai proporcionar uma economia de R$ 2.100 aos cofres do colégio.

Isto porque todos os anos era necessário imprimir um caderno colorido para facilitar o trabalho dos 60 professores. O valor pago por impressão era de R$ 35 levando ao total de R$ 2.100. “Com a chegada da impressora colorida acabou essa despesa e poderemos aplicar esse valor em outra finalidade”, esclareceu Ana Caroline. “Nossa escola não tem tantas demandas de manutenção, porque a escola é relativamente nova, foi inaugurada em 2013. Nossas necessidades são mais voltadas para equipamentos e materiais”, explicou.

Os 960 alunos da Escola Classe 401 ganharam também uma nova entrada com cobertura para proteção contra o sol e a chuva. O estacionamento interno foi cercado com alambrado. A delimitação possibilitou que os estudantes ganhassem mais espaço de circulação, além do pátio.

Centro de Ensino 308

Foto: Acácio Pinheiro/Agência Brasília
No Centro de Ensino Fundamental 308, a reforma do refeitório está em andamento e a substituição da rede elétrica já está finalizada. Foto: Acácio Pinheiro/Agência Brasília

“A espera acabou.” Essa é a afirmação do diretor do Colégio Cívico Militar Centro de Ensino 308, Márcio Jesus Faria. Segundo ele, a unidade tinha dois grandes anseios antigos: a reforma do refeitório, que está em andamento; e a substituição da rede elétrica, que já está finalizada, viabilizada por um contrato de manutenção de R$ 182 mil.

Aluno do 1º ano do ensino médio, Willian Fernandes da Silva, 15 anos, contou que, no calor, o ar-condicionado não era ligado em todas as salas, porque “a energia caía”. Ele reparou também na movimentação dos operários trabalhando no refeitório que, antes, era improvisado. “A escola está em mudança e isso é bom para nós”, agradeceu o aluno.

Com destinação de uma emenda parlamentar no valor de R$ 44 mil, a direção do CED 308 está alterando o refeitório que, diariamente, fornece, em média, mil refeições. O local era improvisado e precário. “Era uma estrutura com baixa iluminação e não tinha boa ventilação. Depois de muito tempo, teremos um refeitório adequado para nos atender, com janelas de blindex e mesas de granito que são mais higiênicas”, afirmou Márcio Jesus.

Fonte: Governo DF

Felipe Viana

Felipe Viana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *