Escola é lacrada em SP por abrir e receber crianças durante quarentena


source
sirene policial
EPTV / REPRODUCAO

Escola tinha 16 alunos no momento da operação do MP

Fiscais do Ministério Público de Ribeirão Preto, em São Paulo , lacraram na tarde desta terça-feira (29) uma creche particular que desrespeitou a suspensão das aulas na cidade e recebeu 16 alunos com idades entre dois e seis anos. Os pais das crianças foram chamados às pressas para levar os filhos de volta para casa.

O decreto de volta às aulas foi elaborado pelo município mesmo contra as regras do Plano SP, que obriga as cidades a passarem ao menos 28 dias na fase amarela antes de reabrir as instituições de ensino. Uma decisão judicial do dia 18 de setembro impediu que as aulas voltassem no dia 21, como era previsto.

Além de receber alunos durante a quarentena, a creche não contava com dois documentos necessários para funcionamento: o auto de vistoria dos bombeiros e a licença da vigilância sanitária. Os donos da instituição de ensino não falaram sobre o assunto.

A operação que lacrou a creche também fechou outras duas escolas da cidade por falta de documentação adequada para funcionamento, mas nenhuma delas recebeu alunos. Um inquérito civil foi aberto na polícia e a escola deve responder por dano difuso à sociedade e desrespeito ao decreto da pandemia e as regras da vigilância sanitária.

Felipe Viana

Felipe Viana