Árvores: saiba como é o atendimento às demandas


A Novacap segue regras definidas pelo TCDF para a priorizar o atendimento a podas ou retiradas de árvores no DF | Foto: Divulgação

De janeiro ao fim de agosto deste ano, a Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap) fez 48.374 podas e 5.741 supressões de árvores em todo o Distrito Federal. Essas ações resultaram em 50 mil metros cúbicos de lixo verde recolhidos pela Novacap.

Quando uma solicitação para poda de árvore em área pública chega à Novacap, ela entra numa fila para execução. A metodologia segue a Decisão nº 2832/2018, encaminhada pelo Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF). As regras estipuladas pela Corte ajudam a priorizar e ordenar o atendimento às solicitações, que devem ser registradas através do Sistema de Ouvidorias da empresa, do Governo do Distrito Federal e das Administrações Regionais. Com base na determinação do tribunal, não são admitidas inclusões encaminhadas por outras vias.

48.374 podasde árvores foram feitas pela Novacap de janeiro ao fim de agosto em todo o DF

O serviço é feito pelo Departamento de Parques e Jardins (DPJ), da Novacap, da mais antiga para a mais recente. “Em caso de urgência, os técnicos da divisão de manutenção de áreas verdes fazem vistoria para identificar o grau de prioridade quanto ao risco de queda ou qualquer dano que possa ser causado para a população”, explica o diretor Raimundo Silva.

Antes do início da atual gestão do GDF, havia demanda reprimida de quatro anos atrás. Atualmente, a vistoria para uma solicitação de poda leva até 60 dias. No entanto, em casos que possam comprometer, principalmente, a integridade das pessoas ou colocar a via em risco de algum colapso, ela entra na rotina emergencial para atendimento.

A partir dessa avaliação especializada, a execução dos trabalhos é autorizada ou não para a poda ou supressão, ou seja, remoção de espécies mortas e caídas para manutenção da arborização da cidade.

Intervenção mínima

O princípio da manutenção da arborização é a intervenção mínima. Assim sendo, é importante frisar que nem todo pedido culmina em uma poda ou supressão. Por isso, a Novacap, antes de qualquer ação, encaminha um especialista para avaliar se algo precisa ser feito e, se sim, de qual tipo.

| Foto: Divulgação

A Novacap mantém diariamente, pelo menos, 40 equipes – cerca de 500 funcionários – trabalhando nas ações de poda, retirada dos resíduos, supressão e roçagem enviadas pelos cidadãos por meio das ouvidorias do GDF.

“São serviços que garantem a segurança e a qualidade de vida dos moradores das 33 regiões administrativas da cidade”, destaca Raimundo. Com o fim da pandemia do novo coronavírus, o grupo de risco retorna às atividades de campo e a força de trabalho tende a aumentar.

Na primeira semana de setembro, a Companhia atendeu 19 regiões administrativas – Plano Piloto, Sudoeste, SIA, Taguatinga, Guará, Park Way, Gama, Núcleo Bandeirante, Lagos Sul e Norte, Paranoá, Planaltina, Sobradinho, Riacho Fundo I, Samambaia, Brazlândia, Ceilândia, Santa Maria e Recanto das Emas.

Solicitações

Para incluir uma solicitação no roteiro de demandas da companhia, a população precisa acionar as Ouvidorias, seja da administração regional, da Novacap (3403-2626) ou, ainda, a Geral do GDF (162 ou ouv.df.gov.br).

* Com informações da Novacap

Fonte: Governo DF

Felipe Viana

Felipe Viana