PF combate crimes ambientais em terras indígenas de Rondônia


Vilhena/RO – A Polícia Federal, juntamente com IBAMA e FUNAI, realizou nos últimos dias (25 e 26 de setembro de 2020) nova operação com o objetivo de combater crimes ambientais em terras indígenas de Rondônia.

Em continuidade a operações recentes, como a Operação Êxodo – que combateu a extração ilegal de madeiras na terra indígena Tubarão Latundê, no município de Chupinguaia/RO – e a Operação Crassa, deflagrada nesta semana – que combateu a extração ilegal de diamantes na terra indígena Roosevelt, em Espigão do Oeste/RO – os trabalhos agora realizados se concentraram na terra indígena Rio Mequéns, situada no município de Alto Alegre dos Parecis/RO.

Mais de 20 servidores participaram dos trabalhos, localizando e inutilizando diversos equipamentos usados na destruição das florestas e na extração de madeiras nobres. Além de caminhões e tratores adaptados para tal tipo de atuação, foram localizadas serrarias instaladas dentro da terra indígena, onde era realizado o beneficiamento de parte da madeira retirada, já saindo prontas para o comércio. Parte das toras extraídas, por sua vez, seguiria para beneficiamento em outros locais.

A Polícia Federal dará continuidade aos trabalhos investigativos, a fim de seguir com a identificação dos responsáveis por tais práticas ilegais e que geram prejuízo milionário decorrente do dano ambiental.

O combate aos crimes ambientais e a proteção às comunidades indígenas, expostas a risco em função da entrada irregular de pessoas, segue como prioritária para a Polícia Federal, que está aberta para o recebimento de denúncias no telefone 69-3316-1600 (Delegacia de Polícia Federal em Vilhena/RO) e 69-3216-6225 (Superintendência de Polícia Federal em Rondônia).

 

Comunicação Social da Polícia Federal em Rondônia

Fone: (69) 3216-6242 / 6270
E-mail: cs.srro@dpf.gov.br

Felipe Viana

Felipe Viana