Ouvidoria-Geral do DF registra aumento de 45% nas demandas resolvidas


.
Dados foram divulgados em live da Sedes na última sexta-feira (11)| Foto: Divulgação

A Ouvidoria-Geral do Distrito Federal recebeu, neste ano, 177.014 manifestações de cidadãos sobre os serviços do GDF, quase 63 mil registros a mais que em 2019, quando foram protocoladas 114.130 manifestações. Em relação ao ano passado, o índice de resolutividade, que é quando o cidadão teve a sua demanda atendida, o aumento foi em torno de 45% em todos os órgãos.

O assessor especial da Ouvidoria-Geral, Cleiton Gonçalves Oki de Brito, destacou que, só na Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), a resolutividade das demandas aumentou de 27% para 40% nos últimos cinco meses, mesmo com o dobro de registros no período de manifestações na Ouvidoria da Sedes em relação aos quatro primeiros meses do ano.

“De 1º de janeiro a 7 de abril, que é quando a secretária Mayara Rocha assumiu, foram 2.593 manifestações para Sedes, e a resolutividade era de 27%. Depois que a primeira-dama se tornou secretária, fez alterações da estrutura da Secretaria de forma geral, após essa data, até esta quinta-feira, foram 5.724 registros. Ou seja, um aumento de 40% nas demandas e também na resolutividade. A gente sabe que é uma Secretaria que lida com população mais vulnerável. E, pelos dados da Ouvidoria, é notório a melhoria no serviço prestado”, destacou.

A secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha, destaca a importância do trabalho do ouvidor dentro da secretaria. “Temos que valorizar a Ouvidoria, é o setor que representa ativamente o cidadão dentro da pasta. Nosso público, em razão da sua vulnerabilidade, necessita de respostas rápidas e eficientes. Por isso, sempre tomamos o cuidado de pautar o nosso trabalho por essas demandas”, explica a secretária.

Cleiton Gonçalves Oki de Brito participou da live semanal que é transmitida às sextas-feiras no canal do YouTube da Sedes. Além do assessor especial, também participaram do bate-papo o ouvidor-geral do DF, José dos Reis de Oliveira, e a ouvidora da Sedes, Ana Maria Moreira da Silva.

Cada órgão público do GDF, incluindo as Administrações Regionais, Secretarias, Empresas Públicas, Autarquias e Fundações, conta com uma Ouvidoria Especializada que tem autonomia para cadastrar, analisar e tramitar as manifestações recebidas, que podem ser reclamações, sugestões, elogios ou pedido de informação. As ouvidorias acompanham o andamento até a resposta final que será repassada ao cidadão.

Desses 177.014 registros em 2020, no primeiro semestre, 12.338 foram manifestações relacionadas a Covid-19. “Nós, da Ouvidoria Geral, achávamos que as demandas iam cair neste período de pandemia, ‘ah, o pessoal está confinado, ninguém está saindo, não vai reclamar dos buracos, do transporte público, de forma geral, vai diminuir as demandas dos hospitais, aquelas do dia a dia, mas houve um aumento’. A média de demandas ficou acima dos 20 mil acessos mensais, com exceção de abril, no auge do isolamento social, quando foram registradas 19.977 manifestações, que foi aquele mês que ficamos mais reclusos”, reforçou Cleiton Gonçalves.

Resposta ao cidadão

Os dados da Ouvidoria-Geral do DF revelam que, nos primeiros seis meses do ano, foram mais de 1,5 milhão acessos às ouvidorias do GDF. “Isso quer dizer que o cidadão voltou ao sistema para falar se a demanda dele foi ou não atendida, fazer a consulta dele. Os números são excelentes. É a questão da resposta, que deve ser bem dada e que a demanda do cidadão seja resolvida pelas áreas técnicas”, complementou.

Ana Maria Moreira da Silva também reiterou que, em relação à Sedes, é perceptível o aumento do índice de satisfação, mesmo com o aumento da demanda. “É gratificante o elogio, sim, mas é mais gratificante você saber que resolveu a demanda de um cidadão; que você, por exemplo, facilitou para ele receber um cartão do Prato Cheio para que ele não passe fome, facilitou a ele receber um benefício social, isso é tão gratificante. Mais que o elogio, é muito gratificante saber que estamos ajudando o outro”.

Ouvidoria-Geral do DF

Durante a live, o ouvidor-geral do DF, José dos Reis de Oliveira, lembrou que a ouvidoria é um espaço para o cidadão se relacionar com o Governo do Distrito Federal e auxiliar os gestores na melhoria dos serviços públicos prestados.

“Queremos mostrar que a Ouvidoria tem uma preocupação com o cidadão em primeiro lugar, com a melhoria dos serviços públicos. Em tudo aquilo que possa contribuir para tornar a vida da população do DF mais confortável, a Ouvidoria vai estar presente e ajudando”, pontua.

A Ouvidoria-Geral do DF é uma Subcontroladoria da Controladoria-Geral do DF e órgão central do Sistema de Gestão de Ouvidoria do Distrito Federal – responsável pela coordenação dos trabalhos das Ouvidorias Especializadas localizadas em cada órgão do GDF. Essas ouvidorias trabalham de forma integrada e elaboram junto às respectivas áreas técnicas as respostas para as reclamações, denúncias, sugestões, elogios e informações.

No caso de denúncias, as Ouvidorias Especializadas poderão cadastrar e responder, mas a análise e o encaminhamento é realizado pela Ouvidoria-Geral do DF. O contato com o serviço de ouvidoria poderá ser feito pelo site https://www.ouv.df.gov.br/#/ ou pelo telefone 162.

* Com informações da Controladoria-Geral do DF e da Secretaria de Desenvolvimento Social do DF

Fonte: Governo DF

Felipe Viana

Felipe Viana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *