Orgulho: professor da rede pública vence o Educador Nota 10


.

A rede pública do Distrito Federal tem um de seus professores entre os vencedores do Prêmio Educador Nota 10, um dos mais importantes do país. André Luis Miranda de Barcellos Coelho, que dá aula de Física, é o único representante do Centro-Oeste, entre os dez vencedores deste ano. E ele ainda concorre ao título de Educador do Ano e também na seleção de melhor projeto pelo voto popular.

Chegar a este momento não foi fácil. Foram 3.761 inscritos no Brasil. Destes, saíram 50 finalistas até chegar aos dez vencedores. “Fico muito feliz, porque é uma grande honra representar a área de Ciências, que, desde 2017, não ficava entre os premiados”, comemora o professor.

O que chamou a atenção dos organizadores do prêmio foi o fato de ser um projeto de baixo custo, simples, que não precisa ser realizado em laboratório ou qualquer estrutura sofisticada e, portanto, é facilmente replicável. Pode ser desenvolvido em sala de aula tradicional ou outro ambiente escolar. “Um dos momentos mais marcantes foi justamente oferecer aos estudantes a oportunidade ao debate de ideias pela experiência científica dentro de sala de aula”, conta André Barcellos.

O Projeto

O projeto Óptica com Ciência foi desenvolvido em 2019 com cerca de 220 alunos do 3º ano do Ensino Médio, entre eles, cinco intercambistas europeus, norte-americanos e indianos. Por ser professor de Física, trabalhou com óptica geométrica (parte da Física responsável pelo estudo do comportamento da luz). O principal objetivo da iniciativa era o de trabalhar valores da ciência e explicitar para os participantes os processos pelos quais ela é feita, entre eles, o diálogo, a cooperação e o de saber lidar com o erro. Durante 16 aulas, foi construído um método de investigação composto por três momentos: investigar um fenômeno com a coleta de dados qualitativos e quantitativos; debater e analisar as informações; e sistematizar os conhecimentos produzidos.

Carreira

André entrou como professor concursado na rede pública em 2015. Já deu aula no Centro Educacional 7 e pelo Centro de Ensino Médio 10, ambos em Ceilândia. Licenciado em Física pela Universidade de Brasília (UnB), é mestre em Ensino de Física e doutorando em Educação em Ciência, na mesma instituição. O mestre busca aplicar em sala de aula todo o conhecimento que adquire, de maneira simples, desmistificando que a ciência seja algo inalcançável. Foi assim que nasceu o projeto Óptica com Ciência.

Em 2018, foi selecionado para um curso intensivo no laboratório da Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear (Cern), na Suíça. Depois, fez cursos no Canadá e nos Estados Unidos, também em importantes instituições internacionais. “Todas essas experiências mudaram profundamente as minhas concepções sobre como ensinar ciência”, diz o professor brasiliense, de 31 anos, casado e pai orgulhoso de uma filha.

O projeto vencedor do Educador Nota 10 foi desenvolvido na escola SEB Dínatos, da rede particular. André queria muito ter aplicado a ideia também na rede pública e só não foi possível porque, em 2019, estava em outra missão: a formação de professores na Eape. “Sempre tive o apoio da Secretaria de Educação. Mas acredito que é preciso ainda abrir mais espaços e oportunidades para práticas inovadoras”, diz ele.

O professor de Física André Coelho é um dos dez premiados no concurso nacional | Foto: arquivo pessoal

Anúncio

André recebeu a notícia da premiação no dia 20 de julho, quando os vencedores foram anunciados no programa Encontro Com Fátima Bernardes, da Rede Globo. Foi um dia marcado por emoções bem diferentes. De um lado a alegria e de outro a tristeza. “Meu pai me ligou ao meio-dia para me dar parabéns. Infelizmente, já vinha com problemas de saúde e, no fim da tarde, faleceu aos 60 anos”, relembra. “Dedico este prêmio ao meu pai”, completa.

Na semana passada, a secretaria de Educação do Distrito Federal recebeu o comunicado oficial da organização do Prêmio sobre o resultado e foi convidada a participar da cerimônia on-line de premiação. O documento foi assinado por Fábio Carvalho, presidente do Grupo Abril; José Roberto Marinho, presidente da Fundação Roberto Marinho e vice-presidente do Grupo Globo; e Victor Civita Neto, presidente da Fundação Victor Civita.

Prêmio

O Prêmio Educador Nota 10 foi criado em 1998 pela Fundação Victor Civita que, desde 2014, realiza a premiação em parceria com Abril, Globo e Fundação Roberto Marinho. O objetivo é reconhecer e valorizar professores da Educação Infantil ao Ensino Médio e, também, coordenadores pedagógicos e gestores escolares de escolas públicas e privadas de todo o país. Este ano, o Prêmio conta com o patrocínio da Fundação Lemann e da empresa Somos Educação, e o apoio da Associação Nova Escola, Instituto Rodrigo Mendes, Unicef Brasil e BDO.

*Com informações da Secretaria de Educação

Fonte: Governo DF

Felipe Viana

Felipe Viana