Policiais são investigados por uso indevido de farda no aplicativo TikTok


source
policia
Divulgação

A PM do Piauí abriu investigação contra 7 policiais por um suposto uso indevido da farda em desafio do aplicativo TikTok

A Polícia Militar (PM) do estado do Piauí abriu investigação contra sete policiais por um suposto uso indevido da farda em desafio do aplicativo TikTok. Nos vídeos, as mulheres aparecem de uniforme, passando o boné da polícia. Na sequência, as oficiais aparecem com roupas comuns.

Por meio de nota, a corporação argumentou que a farda é um dos principais símbolos da instituição e que deve ser usada apenas para o trabalho formal. “Ele (uniforme) reflete o valor e a tradição castrense”, afirma a nota.

A assessoria jurídica das PMs que gravaram os vídeos garante que a postura da corporação é discriminatória e machista. Em comunicado, a PM nega que é preconceituosa.

“Não existe qualquer espécie de preconceito ou machismo dentro da Instituição, pois casos similares estão sendo objeto de apuração com o efetivo masculino, sempre dentro da legalidade e imparcialidade”, afirma a nota.

Em entrevista ao portal UOL, Maria Gladys Monteiro Penha, umas das policiais investigadas, afirmou que ficou espantada com a decisão da PM. “Não consigo nem acreditar. Sou mãe, esposa, filha e a proposta é incentivar que outras mulheres venham para a corporação. Nós, que queremos contribuir com o empoderamento das mulheres”, afirmou.

Felipe Viana

Felipe Viana