Homem sofre assédio sexual em agência bancária no RJ


source
A vítima redigiu uma carta relatando o ocorrido.
Reprodução

A vítima redigiu uma carta relatando o ocorrido.

Na sexta-feira (28) da última semana, Marcello Mendes, de 23 anos, foi vítima de assédio sexual em uma agência bancária do Itaú, no Flamengo, zona sul do Rio de Janeiro. Até o momento, Marcello não recebeu um retorno do banco, que ficou responsável por apurar o ocorrido. As informações são do G1 .

Inicialmente, o atendente que o assediou fez um comentário que Marcello considerou de mau gosto. “Ele [atendente] sugeriu que eu passasse álcool em gel, eu passei, e logo depois ele falou que um cliente viu o produto na calça dele e achou que fosse ejaculação”, diz.

Em outro momento, o atendente enviou um recado a Marcello. “O funcionário responsável por resolver o meu problema, de repente, escreveu um bilhete e me entregou. No bilhete estava escrito: ‘Estou com meu p***o duro. Quer que eu levante para você ver o tamanho?’, conta a vítima.

“Vivi um dos momentos mais nojentos da minha vida”, diz Marcello. Ele procurou o gerente da agência bancária , que o pediu para escrever uma carta relatando o episódio. Segundo a vítima, a empresa ficou responsável por apurar o caso, mas até agora ele não recebeu retorno.

“Fiquei sem reação, paralisado. Logo que levantei, ele jogou o papel fora. Fico com medo, porque o atendente tem acesso aos meus dados, meu endereço”, relata Marcello. “São atendentes, pessoas que lidam com o público, e estamos falando de um assediador . Uma pessoa assim não pode trabalhar atendendo pessoas. Acho que isso precisa ser falado, se continuar em silêncio, outras pessoas vão sofrer a mesma coisa”.

O ocorrido foi registrado na delegacia . A 9ª DP (Catete) informou que um funcionário da agência bancária foi ouvido na unidade policial. O caso foi encaminhado ao Juizado Especial Criminal – Jecrim.

Em nota, o Itaú diz que “o respeito às pessoas é um dos valores fundamentais do Itaú Unibanco, que repudia veementemente qualquer tipo de ofensa. O banco esclarece que está apurando o caso internamente e, caso a denúncia se confirme, tomará as medidas cabíveis. O Itaú reforça ainda que ficará a disposição das autoridades para prestar eventual suporte em caso de investigações externas”.

Felipe Viana

Felipe Viana