Bolsonaro critica medidas preventivas na pandemia: “É fácil impor ditadura”


source
Bolsonaro
Agência Pública

Presidente Jair Bolsonaro (sem partido) é contra medidas severas para quem descumprir prevenção para Covid-19

O presidente  Jair Bolsonaro (sem partido) fez críticas à um projeto de lei que prevê prisão de até um ano para quem se recusar a cumprir medidas preventivas contra o novo coronavírus. O projeto tramita na Câmara dos Deputados e reforça a necessidade de cumprir isolamento social e o uso de máscaras em espaços públicos. As declarações do presidente foram ditas durante a live semanal desta quinta-feira (3).

“Tem um projeto na Câmara que obriga tomar vacina e se não tomar vacina, se não usar máscara, dá cadeia. É um absurdo. Pena de prisão para quem não usar máscara. Eu vetei a multa [para quem não usar máscara, em julho], pessoal me criticou”, disse Bolsonaro.

O presidente disse ainda que no país, quem comete delitos “não vai preso”, mas sem máscara as pessoas podem ser detidas. “A polícia não pode entrar em comunidade, mas sem máscara pode te prender. É inacreditável”.

Na visão do presidente, as medidas contra a pandemia, de autoria do deputado Wolney Queiroz (PDT/PE) facilitam o autoritarismo. “Olha a que ponto estamos chegando, como é fácil impor uma ditadura no Brasil”.

O projeto de lei que circula na Câmara também prevê o prazo máximo de 15 dias para o Ministério da Saúde disponibilizar a vacina após a aprovação pela Organização Mundial da Saúde (OMS), com regras detalhadas sobre a vacinação.

Felipe Viana

Felipe Viana