Anão Tokinho revela que levava chutes nas gravações do “Pânico”


source
Tokinho fez parte do
Reprodução/Instagram

Tokinho fez parte do “Pânico”


Tokinho, que hoje é influenciador digital e comediante, ficou famoso por fazer parte do elenco do “Programa Pânico”. Em entrevista dada na última quarta-feira (2) ao canal Pheeno, ele, que é anão e gay, conta que sofreu agressão na época que integrava a atração.

“Eu não vou negar que tinha situações que dava pra sentir. Era na zoeira, mas aquele tipo de zoeira que tinha verdade… Era bem sério. Hoje eu não fico mais calado, eu consigo falar, me expressar, não permito mais certas situações como no passado”, contou.

“Eu tomei pontapé, chute, agressão”, relata. Segundo Tokinho, a agressividade era tanta que uma fã que acompanhava o programa chegou a processar o “Pânico”. Sobre as trolagens feitas com ele, o influenciador revela que, na época, era algo que ele permitia. “Sempre fui bem recebido pela produção, gostava de gravar, criou um vínculo familiar. Mas, eu não era o tipo de pessoa que ficava brincando [nos bastidores], eu conversava sério com as pessoas”, diz.

Tokinho lembra até hoje de uma situação bem constrangedora no início da carreira por causa de um vídeo exposto na internet no qual ele estava se relacionando com outro homem. “A pessoa vazou o vídeo. Mas, quem tiver curiosidade não vai encontrar nada demais, apenas o cara em cima de mim”, se divertiu “Hoje eu dou risada, mas época foi um baque, o mundo caiu sobre mim, pensei em me matar”, revelou.

Muito assistido na época, o programa acabava influenciando grande parte dos jovens. Uma vez, em uma estação de trem, Tokinho lembra que sofreu preconceito de pessoas comuns por causa da atração. “Tinha um grupinho de amigos alterados [de álcool], era umas 15h. Eu tava de fone e bonezinho. E falaram: ‘Aquele é o anãozinho gay do Pânico? Vamos chutar ele pra ele cair no trilho?’”.

Fonte: IG GENTE

Felipe Viana

Felipe Viana