Padrasto confessa ter matado bebê e mãe é presa por omissão


source
sirene
Creative Commons

Caso foi registrado em Goiás

A mãe da criança de um ano e oito meses  morta pelo próprio padrasto na cidade de Rio Verde, em Goiás, na noite da segunda-feira (31) foi presa pela polícia nesta terça (1) por suspeita de omissão.

O menino, filho do primeiro casamento da mulher, que não teve identidade revelada, foi espancado pelo padrasto até a morte depois de chorar pedindo pela mãe. O homem chegou a simular que a criança estava dormindo após cometer os espancamentos.

O laudo necroscópico feito por legistas no corpo apontou marcas antigas de agressão, que, de acordo com interpretação da polícia, eram de conhecimento da mãe, que não tomou atitudes para evitá-las.

A reconstituição do crime foi feita ainda na terça, com a participação dos dois suspeitos. Vizinhos, que acompanhavam os trabalhos da polícia de longe, chamaram o homem de “assassino” e levaram cartazes.

Mãe e padrasto estão à disposição da Justiça. Os outros dois irmãos do menino, que viviam na casa em que ele morreu, estão sob tutela de parentes.

Felipe Viana

Felipe Viana