“Eu só quero meu direito de trabalhar”, diz Jorge Sousa sobre rave interrompida


source

Esta coluna noticiou com exclusividade que o ex-peão de “A Fazenda”, Jorge Sousa, teve um de seus eventos interrompidos pela Polícia, na segunda (17), após vizinhos reclamarem da algazarra da rave, que também comemorava o aniversário do produtor. Na quarta-feira (19), Jorge foi ao seu Instagram falar sobre o ocorrido e justificar a realização do evento. “O que muita gente não sabe é que eu sou produtor de eventos, e nossa categoria está há cinco meses parada. DJs, carregadores, técnicos de som, garçons, seguranças, faxineiros… todo mundo parado, em casa, sem poder trabalhar”, contou.

Jorge Souza
Reprodução/Instagram

Jorge Souza fala sobre rave que foi interrompida pela polícia

O ex-Fazenda aproveitou para se desculpar e admitiu que a festa fugiu do controle, mas questionou se a quarentena seria mesmo para todos, uma vez que, segundo ele, muitos outros setores já retomaram suas atividades. “Eu queria pedir desculpa e falar que eu estou errado. Eu fiz a festa e a festa passou um pouquinho do controle. Mas a galera do entretenimento não aguenta mais ficar em casa. Os hospitais de campanha estão todos fechados, tem hospital que nem abriu. O ônibus está lotado, metrô lotado, centro da cidade lotado. Por que a gente não pode trabalhar? A gente não aguenta mais!”, desabafou.

Em sua reflexão, o produtor de eventos defendeu que as pessoas que não pertencem ao grupo de risco para a Covid-19 retomem suas atividades. “Defendo que as pessoas que não são do grupo de risco voltem com suas vidas normais, e as que precisam se cuidar fiquem em casa”, disse ele que também questionou quem estaria sendo beneficiado pela quarentena. “Será que realmente a quarentena existe para todos? Na teoria ela é linda, mas na prática realmente existe?”, questionou.

A coluna aproveita para lembrar que Laura Keller, mulher do produtor de eventos, acaba de dar à luz Jorge Emanuel, nascido no dia 03 de agosto. Como todo recém-nascido, o pequeno Jorge pertence ao grupo de risco para a Covid-19, portanto, deve(ria) ser preservado do contato com pessoas que possivelmente se expuseram ao vírus.

Jorge ainda revelou que seu evento, realizado em Vargem Grande, na Zona Oeste do Rio, arrecadou meia tonelada de alimentos que serão destinados a famílias necessitadas. “Para quem não sabe, na nossa festa a entrada foi um quilo de alimento não perecível, e nós conseguimos arrecadar mais de 500 quilos de alimento que vamos doar para as famílias que não têm o que comer”, contou.

Fonte: IG GENTE

Felipe Viana

Felipe Viana