Após 20 anos de espera, cratera no Sol Nascente começa a ser coberta


.

Foram pelo menos 20 anos de espera em que uma erosão causada pela enxurrada e infiltração das águas no solo aumentava a cada temporal no Sol Nascente. O que começou como um buraco se transformou em uma cratera de aproximadamente 100 metros de comprimento e 30 metros de profundidade, em que a equipe do GDF Presente iniciou um processo de preenchimento.

A erosão fica na chácara 74 do Trecho 3 do Sol Nascente, região que junto com o Pôr do Sol recebe a visita mensal do programa de recuperação das regiões administrativas do Governo do Distrito Federal (GDF). A ação tem a parceria da administração regional e já aplicou até agora 480 toneladas de restos de obras fornecidos pela Novacap. 

A intervenção dará mais segurança aos moradores até que o projeto de drenagem do Trecho 3, já licitado, seja executado.

“É um serviço muito importante por atender uma demanda antiga da comunidade. A erosão já estava se aproximando das casas e colocando em risco a segurança de quem vive nelas”, explica o administrador regional do Pôr do Sol e do Sol Nascente, José Goudim.

Moradora do Sol Nascente há 20 anos, Margarida Minervina, de 47, coordena uma associação que atende crianças no contraturno das aulas e passa sempre pela área. Sua grande preocupação são os vizinhos à cratera em noites de chuva – e o risco de serem surpreendidos com um desabamento enquanto dormem.

“Esse aterramento ajuda muito e nos deixa feliz, principalmente por quem mora ali e vive há anos correndo o risco de perder o que tem e até o que não tem.” 

Outras ações do GDF Presente foram executadas nesta quarta-feira (19) no Sol Nascente: a terraplanagem de ruas da chácara 115 – com a aplicação de entulho de obras reciclado -, e a construção de cinco quebra-molas na chácara 128. Já no Pôr do Sol as ruas do conjunto D da chácara 601 também foram niveladas com terraplanagem e concreto reciclado. 

São Sebastião e Itapoã

O dia também foi de terraplenagem em outras regiões administrativas do Distrito Federal. Em São Sebastião, o estacionamento da quadra 203, em frente a uma drogaria, recebeu o patrolamento das máquinas do GDF Presente. Com o apoio da administração regional foram descarregados na divisão de obras 35 tampas de boca de lobo e 35 meios-fios vazados que serão colocados em diferentes pontos da cidade. O material foi cedido pela Novacap. 

Por lá também foram recolhidos e direcionados ao pátio da Divisão de Obras da Administração regional o entulho de uma marmoraria que será reaproveitado na terraplanagem de ruas da cidade e da zona rural. Já no Itapuã foram instalados meios-fios vazados na avenida do Murão, onde também foram recolocadas tampas de bocas de lobo. 

Lago Sul

O GDF Presente chegou também nesta quarta-feira (19) ao Lago Sul, ajudando na força tarefa das comemorações de  aniversário da Ermida Dom Bosco. As mutirão de limpeza atendeu também o Parque Dom Bosco e o Parque Bernardo Sayão – de onde foram retirados 32 toneladas de entulhos.

A Secretaria de Governo, o Ibram e outros órgãos do GDF, além da Administração Regional do Lago Sul, então envolvidos na promoção de melhorias do espaço, com a pintura de gradis, capina e colocação de novos meios-fios, em substituição aos que estavam avariados. 

Enquanto isso, outra equipe do programa agia no Plano Piloto iniciando a recuperação do estacionamento do Hospital de Base (Iges-DF), na 102 Sul, em frente ao isso W. Já na Rodoviária do Plano Piloto dois caminhões recolheram entulhos e materiais inservíveis descartados indevidamente pela população.

Fonte: Governo DF

Felipe Viana

Felipe Viana