Dia dos Pais: uma celebração à vida


.

O abraço apertado vai ficar para depois, mas o coração cheio de amor está garantido para este Dia dos Pais. Aos 73 anos, Francisco Osmédio da Silva está há mais de 20 dias longe do aconchego do lar por causa da Covid-19, mas o tratamento conta com doses homeopáticas de carinho com a presença virtual diária da família. Neste domingo (9), a homenagem por telechamada é, também, celebração à vida.   

Cearense de Solonópole, o servidor aposentado do Serviço de Limpeza Urbana (SLU) chegou à capital federal em 1970 e nunca havia sido internado em hospitais. Descrito como forte, prestativo e generoso, ele acabou infectado pelo novo coronavírus e passou as últimas semanas em isolamento hospitalar – desde Unidade de Terapia Intensiva (UTI) até enfermaria. 

Confira o vídeo da telechamada envolvendo Francisco e a família:

A recuperação é acompanhada de perto pela família. De contêineres instalados na área externa do Hospital de Campanha do Estádio Nacional Mané Garrincha, onde ele passou os últimos dias, a família fez telechamadas diárias com o paciente. As conversas, feitas por meio de tablets, os aproximam dia após dia, e amenizam a distância. 

“Neste Dia dos Pais, é um presente saber que ele está bem, se recuperando. Temos que agradecer a Deus e à equipe, que trabalha com tanto amor”, valoriza a filha, Lidiane Pinheiro, secretária de 42 anos. “É uma situação bem difícil. Durante o processo, várias pessoas próximas pegaram a doença. Sabemos que muitos não conseguem atravessar. Eu posso resumir meu sentimento em gratidão.”

A família é pequena – pai, mãe, dois filhos e três netos – e todos vivem próximos. “Fomos criados em ambiente de paz e união, com contato diário. Por mais que a doença impeça contato físico, fizemos o esforço de acompanhar a evolução de perto, com televisitas”, afirma a filha. “Por mais que as telechamadas sejam rápidas, é especial para o paciente saber que alguém que o ama está acompanhando”, valoriza.

Neste Dia dos Pais, é um presente saber que ele está bem, recuperado. Sabemos que muitos não conseguiram atravessar a doença. Meu sentimento é de gratidão. Lidiane Pinheiro, filha de paciente recuperado

Está marcada para a tarde deste domingo mais uma chamada especial por vídeo, mas a espera é que o paciente tenha alta. “A expectativa é passar a mensagem de que ele é um pai maravilhoso, que nunca deixou nos faltar nada, que é um exemplo de pessoa honesta. Seja indo pra casa ou por telechamada, quero dizer que o amo muito, que é muito importante para nós e que estamos muito felizes de poder dizer tudo isso nesse dia dos pais”, planeja a filha. 

Não se sabe exatamente como o idoso pegou a doença. Lidiane Pinheiro relata que ele começou a perder o apetite, ficar mais deitado. Foi uma semana passando mal em casa, até que piorou e passou a não comer ou beber. Da unidade básica de saúde, ele já saiu internado no Hospital Regional de Samambaia (Hrsam) até ser transferido para o Hospital de Campanha, dois dias depois. 

A esperança é que nos próximos dias Francisco Omédio da Silva se junte aos mais de 103 mil pacientes recuperados registrados no Distrito Federal. Dos 121 mil casos confirmados na capital até a noite de sábado (8), 85% já tinham conseguido passar pelo ciclo da doença no organismo. 

Televisitas 

No estacionamento do Hospital de Campanha do Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha foram instalados dois contêineres, de onde funciona o sistema de televisitas. O agendamento ocorre pela internet. É necessário fazer um cadastro e, após esse procedimento, selecionar datas e horários disponíveis. 

O hospital foi inaugurado em maio de 2020 e dedica-se exclusivamente ao atendimento de pacientes com Covid-19 que estão com necessidade de internação. Na última semana, a unidade atingiu a marca de mil altas médicas de recuperados da doença. 

Fonte: Governo DF

Felipe Viana

Felipe Viana