Rota Cívica: conheça virtualmente os melhores pontos do turismo cívico de Brasília

Setur transformou a Troca da Bandeira em manhã cívica para famílias e turistas

Foto: Luís Tajes.
A tradicional cerimônia da Troca da Bandeira seria realizada neste domingo (7). Enquanto ela não pode ser retomada, devido às medidas de proteção contra o Covid-19, a Praça dos Três Poderes, que recebe o evento, pode ser visitada através do celular, computador ou tablet por meio do Brasília Tour Virtual. A Setur-DF, desde o início da atual gestão, transformou a solenidade da Troca da Bandeira, realizada no primeiro domingo de cada mês, em uma manhã cívica cheia de atrações para a família brasiliense e turistas que visitam a capital.

A Troca da Bandeira impulsiona e valoriza o turismo cívico da capital federal, que é um dos pontos mais fortes do setor em Brasília. “Durante a nossa gestão, nós resgatamos o simbolismo da Troca da Bandeira e consolidamos o evento como uma grande atração turística, que só Brasília tem. Conseguimos recuperar o sentimento de pertencimento da Pátria e impulsionar o Turismo Cívico em Brasília”, explica a secretária de Turismo do DF, Vanessa Mendonça.

A Praça dos Três Poderes é palco de importantes decisões nacionais, além de ser uma verdadeira galeria de arte a céu aberto. Os monumentos e edifícios impressionam por sua beleza e forte simbologia, como a escultura “Os Dois Guerreiros”, de Bruno Giorgi, em homenagem aos bravos candangos que construíram Brasília. Os Três Poderes que dão nome à Praça são o Executivo (Palácio do Planalto), o Legislativo (Congresso Nacional) e o Judiciário (Supremo Tribunal Federal). Também fazem parte desse complexo cultural o Museu Histórico de Brasília, o Panteão da Pátria e da Liberdade e o Espaço Lucio Costa, que exibe em seu saguão uma impressionante maquete de Brasília.

Todas essas atrações podem ser conhecidas de casa mesmo, por meio do Tour Virtual de Brasília. Elas estão disponíveis na Rota Cívica, que reúne 15 principais instituições governamentais, monumentos emblemáticos e outros locais históricos que marcaram a epopeia da construção da cidade. O tour virtual permite fazer uma viagem por 80 pontos turísticos imperdíveis de Brasília, separados por temas, e foi elaborado pela Setur por meio da plataforma Google Earth.

Um dos destaques da Rota Cívica é o Museu Vivo da Memória Candanga, instalado na antiga sede do Hospital Juscelino Kubitscheck de Oliveira. O local mantém a exposição permanente “Poeira, Lona e Concreto”, que narra a história de Brasília. Em seu acervo, o visitante encontra edificações históricas, peças, objetos e fotos da época da construção da nova capital. Também estão expostas peças de artesanato e arte popular, integrantes da “Casa do Mestre Popular” e da exposição “Renovação e Tradição – Novos Caminhos”.

Tradicionalmente, o Museu da Memória Candanga oferece cursos gratuitos para a população. Diante da pandemia, as aulas das “Oficinas do Saber Fazer” foram adaptadas para serem ministradas de forma on-line e devem estar disponíveis a partir do mês de julho. A primeira oficina será a de “Cartonagem Criativa”, que ensina técnicas de encadernação, corte, revestimento e outros procedimentos com papel artesanal. A gerente do museu, Eliane Falcão, acredita que a produção cultural não pode parar, e deve se adaptar ao novo momento. “Tanto o tour virtual quanto os cursos on-line são muito interessantes porque permitem que, mesmo no meio de uma pandemia, as pessoas possam ir atrás da cultura”, diz.

Outras seis rotas compõem o tour virtual: Rota da Paz, Rota Arquitetônica, Rota Cultural, Rota Náutica, Rota do Cerrado, e Rota Fora dos Eixos.

Conheça os outros pontos turísticos da Rota Cívica do Tour Virtual de Brasília:

Pavilhão Nacional
O Pavilhão Nacional, mais conhecido como Mastro da Bandeira Nacional, é composto por 24 hastes metálicas medindo cem metros de altura, cada uma representando um dos 24 estados brasileiros existentes em 1972, época de sua criação. Em sua base encontra-se gravada a frase: “Sob a guarda do povo brasileiro, nesta Praça dos Três Poderes, a Bandeira, sempre no alto, visão permanente da Pátria.” A Bandeira Nacional hasteada em seu topo mede 286 metros quadrados, e pesa mais de 40kg, medidas que já a fizeram figurar no Livro Guiness dos Recordes como a maior bandeira hasteada do mundo. A troca da bandeira é realizada todo primeiro domingo do mês, em uma grande cerimônia conhecida como “Manhã Cívica”. Este evento ocorre em formato de rodízio, sendo oferecido sempre por uma das forças armadas – Exército, Marinha e Aeronáutica – e o Governo do Distrito Federal (GDF).

Panteão da Pátria
O Panteão da Pátria foi criado para homenagear os heróis nacionais, em reconhecimento aos seus ideais de liberdade e democracia. O edifício de três pavimentos lembra o formato de uma pomba. Dizem que o desejo de Niemeyer era que sua forma surpreendesse e instigasse a curiosidade. Em seu interior encontram-se peças únicas, tais como o Livro de Aço dos Heróis Nacionais e os vitrais de Marianne Peretti, artista consagrada e única mulher a integrar a equipe de Niemeyer.

Palácio do Congresso Nacional
O Palácio do Congresso Nacional é a sede do Poder Legislativo e o mais famoso cartão-postal de Brasília. O icônico edifício é composto por duas torres e duas cúpulas, uma virada para cima, representando a escuta do povo pela Câmara dos Deputados, e a outra virada para baixo, representando o Senado Federal a serviço do povo brasileiro. O Palácio dispõe de visitas guiadas por seus principais espaços até chegar aos Plenários das duas Casas, onde deputados e senadores discutem e votam importantes projetos de lei.

Supremo Tribunal Federal
O Supremo Tribunal Federal é a mais alta instância do Poder Judiciário brasileiro, com competências típicas de uma Suprema Corte. Em frente ao palácio há uma imponente escultura em granito intitulada “A Justiça”, de Alfredo Ceschiatti. A estátua representa o Poder Judiciário como uma mulher de olhos vendados e espada na mão, simbolizando a imparcialidade, a força e a coragem necessárias para impor o direito de uma nação. O Tribunal é aberto ao público e dispõe de visitas guiadas que mostram como funciona a tramitação dos processos e dos julgamentos. A visita é uma verdadeira viagem pelos mais de 200 anos de história da justiça brasileira.

Palácio do Planalto
O Palácio do Planalto é a sede do Poder Executivo Federal e tem grande visibilidade por ser o local de trabalho do Presidente da República. Projetado por Oscar Niemeyer, o Palácio exibe em sua fachada colunas que se assemelham a velas de navegação, imprimindo leveza ao edifício, que parece flutuar sobre seu espelho-d’água. Em frente ao Palácio é realizado diariamente o hasteamento da Bandeira Nacional, às 8h, e seu arriamento, às 18h, exceto às sextas-feiras, quando ocorre às 17h, sempre com a apresentação da tradicional banda dos Dragões da Independência.

Palácio da Alvorada
Localizado às margens do Lago Paranoá, o Palácio da Alvorada é a residência oficial do Presidente da República e sua família. Projetado por Oscar Niemeyer em 1958, o Palácio já foi residência de mais de uma dúzia de Presidentes. Devido à sua singularidade e sua importância histórica, as icônicas colunas na fachada do Palácio são o símbolo do Brasão do Distrito Federal. As colunas dão leveza ao edifício, que parece flutuar sobre seu espelho-d’água, local escolhido para exibir a famosa escultura de Alfredo Ceschiatti “As Banhistas” e onde os visitantes tradicionalmente jogam moedas e fazem pedidos.

Palácio Itamaraty
O Palácio Itamaraty é a sede do Ministério das Relações Exteriores do Brasil. Considerado um dos Palácios mais bonitos já projetados por Oscar Niemeyer, o Itamaraty foi idealizado como uma galeria da arte brasileira aos visitantes estrangeiros, exibindo em seus salões diversas peças de renomados artistas do país. A obra que melhor expressa a atmosfera do Itamaraty é o Meteoro, uma escultura em mármore composta por cinco partes, repousada sobre seu espelho-d’água, para simbolizar os laços diplomáticos entre os cinco continentes.

Palácio da Justiça
Entre os palácios da Esplanada dos Ministérios, o imponente Palácio da Justiça destaca-se por sua releitura do estilo gótico. Posicionado em frente ao Palácio Itamaraty, o Palácio da Justiça impressiona por sua fachada de lajes curvas entre arcos interrompidos, em concreto armado, e as belas cascatas que correm por calhas de concreto, dando vida e movimento ao jardim aquático projetado por Roberto Burle Marx.

Memorial dos Povos Indígenas
O Memorial é a Embaixada dos Povos Indígenas do Brasil. Idealizado pelo antropólogo Darcy Ribeiro e projetado por Oscar Niemeyer em 1987, o Memorial é um espaço dedicado à realização de eventos que promovam o respeito à diversidade étnica e cultural dos povos indígenas do país. O Memorial foi projetado em forma de espiral, assemelhando-se a uma maloca redonda da etnia ianomâmi. O Memorial dos Povos Indígenas mantém um impressionante acervo aberto ao público com diversos livros, fotografias e peças raras, representativas de diferentes etnias brasileiras.

Edifício-sede da Procuradoria Geral da República
O conjunto formado por seis blocos de formas arredondadas e concreto aparente é o edifício-sede da Procuradoria-Geral da República. Este projeto do renomado arquiteto Oscar Niemeyer estava previsto no projeto original do urbanista Lucio Costa desde a fundação de Brasília, em 1960, mas só foi inaugurada em 2002. Além dos escritórios dos procuradores, o edifício também abriga o Memorial do Ministério Público Federal, que inova ao  se valer de uma mescla de arte, design e recursos multimídias para apresentar sua exposição permanente de importantes eventos históricos da república. Outro local de interesse para os visitantes é o Jardim das  Camélias, erguido em homenagem aos abolicionistas, que utilizavam a flor como um código para se identificarem.

Museu do Catetinho
Construído em apenas 10 dias pela de Oscar Niemeyer, o Catetinho foi a primeira residência oficial do Presidente Juscelino Kubitschek, que ocupou o “Palácio de Tábuas” de 1956 a 1959. Seu nome é uma alusão ao Palácio do Catete, antiga sede do Governo Federal, situada no Rio de Janeiro. No acervo do atual Museu do Catetinho há parte do mobiliário original, fotos e objetos da época de sua construção, propiciando aos seus visitantes uma viagem no tempo e na história da construção de Brasília.

Quartel General do Exército
Inaugurado em 1973, o Quartel General do Exército é o edifício-sede do Comando do Exército Brasileiro. Projetado por Oscar Niemeyer, o grandioso monumento exibe um obelisco e uma concha acústica que fazem alusão à espada de Duque de Caxias, patrono do Exército Brasileiro. O quartel conserva em seu saguão o Museu das Armas do Exército Brasileiro, com uma impressionante exposição permanente de peças históricas. Em frente ao quartel, localiza-se a mística Praça dos Cristais, uma obra-prima assinada pelo renomado paisagista Roberto Burle Marx.

Memorial JK
O Memorial JK guarda a história do presidente Juscelino Kubitschek e sua família, em um completo acervo de fotos, roupas, livros e objetos pessoais. O espaço mais visitado do memorial é a mística câmara mortuária, que contém os restos mortais de Juscelino. O prédio foi projetado por Oscar Niemeyer em 1981, dois anos após o falecimento de JK, a pedido de sua esposa, dona Sarah Kubitschek. O memorial encontra-se no ponto mais alto da cidade e exibe em sua parte externa uma torre de 28 metros com uma escultura de JK, que acena para seu povo e dá boas-vindas aos visitantes da capital federal.

Fotos: Luís Tajes/Setur

Fotos: Luís Tajes.
Portal Cidades e Condomínios por Jornalista Paulo Melo 61 98225-4660 Sugestão de pauta: cidadesecondominios@gmail.com #Cidades #Condomínio #PauloMeloJornalista #CidadeseCondomínios

Paulo Melo

Paulo Melo

Paulo Melo é Jornalista, formado em Gestão Pública pela UCDB e em Gestão Empresarial e Controladoria na UNIPLAN, já cursou Ciência Política na UDF. Especialista em Marketing, editor chefe do portal Cidades & Condomínios, ex-coordenador geral do Movimento dos Comunicadores do Brasil - MCB e ex-presidente da Federação Nacional dos Comunicadores no Distrito Federal - FENACOM/DF.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *