Diabetes e hipertensão elevam risco de problemas renais


No Brasil, diagnósticos de doenças ocorrem em escala crescente

A incidência de diabetes e hipertensão é cada vez maior entre homens e mulheres. Entre os diversos problemas que a falta de controle dessas enfermidades pode causar está a doença renal crônica. Estudo Prevalência Global da Doença Renal Crônica (DRC), revela que a incidência pode ser ainda maior entre as mulheres. A pesquisa relata que a prevalência média da DRC é de 14% em mulheres e 12% em homens.
Relatório da Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), realizado pelo Ministério da Saúde em todas as capitais do país, entre homens e mulheres, aponta que a diabetes cresceu de 5,5% em 2006 para 7,7% em 2018. Nesses 12 anos, a hipertensão também aumentou de 22,6% para 24,7%. O resultado reflete a pesquisa via telefone realizada por mais de 50 mil respondentes nas capitais e no Distrito Federal.
Isabela Novais, nefrologista do Instituto de Nefrologia de Brasília (Ineb), explica que diabetes e hipertensão elevam os riscos de doenças renais crônicas. “Juntas, as doenças aumentam o risco de lesões nos vasos sanguíneos do corpo, incluindo nos rins. Se o órgão é afetado, torna-se incapaz de filtrar o sangue adequadamente, prejudicando a eliminação de substâncias tóxicas que se acumulam no organismo”, explica.
Segundo a nefrologista, algumas doenças renais, como a nefropatia do lúpus ou a infecção renal, afetam mais frequentemente as mulheres. “A nefropatia lúpica é uma doença autoimune, em que o sistema imunológico do corpo ataca as próprias células e órgãos. A pielonefrite é uma infecção potencialmente grave que envolve um ou ambos os rins. As infecções renais são mais comuns nas mulheres e o risco aumenta na gravidez. A doença renal é considerada um fator de risco para um pior resultado para a mãe e bebê na gravidez, além de ser causa de redução da fertilidade da mulher”, enumera.
Prevenção
Pessoas com boa saúde, em geral, devem fazer exames de detecção a cada um ou dois anos, como parte de seus exames médicos de rotina. Pessoas em risco de desenvolver doença renal, como os diabéticos ou hipertensos, devem fazer esses testes com uma maior frequência. Cuidar da saúde em geral significa cuidar dos rins. Portanto, se recomenda algumas ações práticas de prevenção: praticar exercícios físicos regulares; evitar o excesso de sal, carne vermelha e gorduras; controle de peso corporal; controle da pressão arterial; controle do colesterol e da glicose; não fumar; não abusar de bebida alcoólica; evitar o uso de anti-inflamatórios não hormonais; evitar desidratações; realizar exames laboratoriais para avaliar a saúde dos rins e não fazer uso de medicamentos sem prescrição médica.
Unidades
O Ineb Brasília atende em duas unidades. A unidade Águas Claras está localizada na Av. Sibipiruna, Lote 14, telefone (61) 3578-3379. Já a clínica em Ceilândia fica na QCNM 1, Bloco 1, Lote 03, Loja 1, telefone (61) 3797-1382.

Portal Cidades e Condomínios por Jornalista Paulo Melo 61 98225-4660 Sugestão de pauta: cidadesecondominios@gmail.com #Cidades #Condomínio #PauloMeloJornalista #CidadeseCondomínios

Paulo Melo

Paulo Melo

Paulo Melo é Jornalista, formado em Gestão Pública pela UCDB e em Gestão Empresarial e Controladoria na UNIPLAN, já cursou Ciência Política na UDF. Especialista em Marketing, editor chefe do portal Cidades & Condomínios, ex-coordenador geral do Movimento dos Comunicadores do Brasil - MCB e ex-presidente da Federação Nacional dos Comunicadores no Distrito Federal - FENACOM/DF.