Motos vão reforçar fumacê contra Aedes aegypti em todo DF

Ações de prevenção de doenças e erradicação do mosquito transmissor da dengue, zyka e chikungunya começam já em novembro

Além de dobrar o número de veículos para aplicação do fumacê – de 40 para 80 – e de aumentar em 200 o efetivo de agentes nas ruas, um reforço está sendo preparado pelo Governo do Distrito Federal (GDF) para controlar o transmissor da dengue, zyka e chikungunya no Distrito Federal. A partir de novembro, a pulverização de Ultra Baixo Volume (UBV), veneno usado para matar as larvas e focos de proliferação do mosquito, será feita também de moto.

A Secretaria de Saúde prepara um edital para contratação de uma empresa especializada na locação de motocicletas para auxiliar na borrifação do fumacê em vielas, becos e locais estreitos de passagem onde veículos convencionais não tem acesso facilitado. Todo o insumo usado nas aplicações é próprio e garantido com recursos próprios do GDF.

Todas as 33 regiões administrativas contarão com pelo menos uma moto de borrifação, mas a expectativa é de que um efetivo três vezes maior esteja à disposição da secretaria, de acordo com a necessidade e da demanda das ações de combate ao Aedes. Também está sendo estudada uma ação conjunta de prevenção e combate à dengue com os municípios do Entorno.

A proposta do GDF é descentralizar as ações preventivas e de combate à dengue por meio de sete superintendências da Secretaria de Saúde, de acordo com as regiões administrativas. Uma reunião com todos eles foi agendada para 29 de outubro, no auditório do Corpo de Bombeiros.

Todas as ações preventivas visam reduzir os índices de contágio de doenças transmitidas pelo Aedes aegypti – principalmente a dengue – e evitar a necessidade de medidas emergenciais como as que ocorreram este ano, com a abertura de tendas de hidratação de doentes. A extensão do horário de atendimento em pelo menos uma Unidade Básica de Saúde (UBS) por região administrativa está sendo viabilizada.

Mobilização
O plano de ação foi traçado nesta quarta-feira (23/10), no Palácio do Buriti, em uma reunião liderada pelo vice-governador Paco Britto. Também participaram os secretários de Saúde, Osnei Okumoto; de Segurança Pública, Anderson Torres; de Comunicação, Wellington Moraes; e de Governo, José Humberto, além de dirigentes da Defesa Civil, da SLU, do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal.

A corporação, inclusive, dará suporte no atendimento à população por meio do telefone 199. A central prestará todas as informações necessárias ao cidadão, tanto de prevenção quanto de suporte a possíveis doentes. “O que garante a vida é a velocidade da orientação no tratamento do caso”, salientou o subsecretário de Vigilância e Saúde, Divino Valero. Um plano de comunicação também foi elaborado pela Secretaria de Comunicação do DF.

Portal Cidades e Condomínios por Jornalista Paulo Melo 61 98225-4660 Sugestão de pauta: cidadesecondominios@gmail.com #Cidades #Condomínio #PauloMeloJornalista #CidadeseCondomínios