Empresário do DF aposta em energia solar

No primeiro semestre de 2019, o Cofap analisou 37 pedidos de financiamento pelo FCO. Juntos, estes empreendimentos representam investimentos de R$ 262 milhões

Resultado de imagem para placas fotovoltaicas
Grandes empresas do Distrito Federal estão apostando na energia solar para reduzir os custos de operação. Em dois anos foram 13 empréstimos tomados junto ao Fundo Constitucional do Centro Oeste (FCO), num total quase R$100 milhões. 

Na próxima terça-feira (30) o Comitê de Financiamento à Atividade Produtiva (Cofap), coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), vai analisar mais um projeto para captação deste tipo de energia. Desta vez para implantação de placas fotovoltaicas no Parque Águas Correntes, na Cidade Ocidental.

Somente no primeiro semestre de 2019, o Cofap analisou 37 pedidos de financiamento pelo FCO. Juntos, estes empreendimentos representam um investimento de R$ 262 milhões. 

A próxima reunião do colegiado vai analisar projeto da RA Radiologia para implantar um centro de análises radiológicas no hospital Anchieta, em Taguatinga, no valor de R$ 6,8 milhões.

Cofap

Os empréstimos do FCO ao setor produtivo possibilitam algumas vantagens para os empresários do DF ou situados em um dos 33 municípios que compõe a Região Integrada de Desenvolvimento (RIDE). 

Além de cobrarem taxa de juros subsidiadas – de 5 a 10% ao ano, os prazos para pagamento são de até 20 anos para incentivar ampliação ou criação de novos negócios.

O valor mínimo por contrato previsto em lei é de R$ 1 milhão. As operações são sujeitas a aprovação do Banco do Brasil ou Bando Regional de Brasília (BRB). 



O colegiado do Cofap é formado onze representantes das secretarias de Agricultura, Ciência e Tecnologia, Fibra, Fecomércio e Câmara dos Dirigentes Lojistas.

Portal Cidades e Condomínios por Jornalista Paulo Melo 61 98225-4660 Sugestão de pauta: cidadesecondominios@gmail.com #Cidades #Condomínio #PauloMeloJornalista #CidadeseCondomínios