Bate-papo com a síndica Silvia Rabelo de Santana

Na 31° edição da série de entrevistas intitulada de BATE-PAPO COM SINDICO, conversamos com a Professora e Síndica no Condomínio Residencial Costa Azul na cidade de Águas Claras em Brasília-DF, Silvia Rabelo de Santana, veja abaixo as respostas dessa competente síndica ao nosso portal

1) Porque decidiu ser Síndica?
A vida é feita de surpresas, a vontade de ser síndica do condomínio veio quando adquirir meu apartamento, alimentei a ideia logo no início ao participar da entrega do meu bloco pela construtora. Queria contribuir e aprender como administrar um condomínio para poder dar uma qualidade de vida para minha família e as pessoas que ali estavam com o mesmo sonho.

2) Como conciliar suas atividades, mais a de Síndica?
É preciso saber conciliar administração do condomínio com as obrigações pessoais. Vejo que administrar um prédio é como cuidar de uma pequena empresa.
Sempre conseguir conciliar a minha vida pessoal, profissional e a de síndica, criando rotinas diárias de trabalho, com agenda, plano de ação semanal, contando com equipe eficiente ao meu lado e delegando atribuições para os colaboradores.

3) Como é ser Síndica?
Ser síndica é ser um representante legal do condomínio com responsabilidades e manter , administrar o que é comum de todos, sendo esse assessorado pelo conselho fiscal e por uma administradora contratada ao seu auxílio, tanto na área administrativa quanto contábil, no qual assumi responsabilidades no âmbito civil e penal.
O síndico precisa ser organizado e prático, deve saber se relacionar com as pessoas, moradores, visitantes e colaboradores, a fim de resolver conflitos e não gerar novos problemas. É preciso ser paciente, mas enérgico quando a situação exigir. Ser síndica é um exercício de PACIÊNCIA diária.

4) Quando assumiu quais os problemas encontrados?
Quando assumi, o condomínio a quase 5 anos atrás, a minha dificuldade era com a Construtora/Incorporadora em fazer os repasses com transparência para o Condomínio, dificuldades em alinhar os processos, falta de interesse em entregar as áreas comuns, documentos, memorial descritivo do prédio,prazos, etc...

5) O que representava o maior problema?
Além das obrigações legais, uma das principais tarefas e também uma das mais difícieis é administrar conflitos entre moradores e resolver os pepinos inesperados, que, por mais comuns que sejam, sempre rendem aquela dor de cabeça. Dentre outros destaco também: Inadimplências, garagem, atitude antissocial, animais, inquilinos, crianças, etc...

6) Deixe uma mensagem de otimismo para os seus colegas Síndicos?
Dignidade e respeito são vias de mão dupla. Trate as pessoas como você gostaria de ser tratado. Seja firme, não permita ser mandado e utilize de formas de ser impor: pelo exemplo, pela honestidade, pela seriedade, pelo profissionalismo e pelo respeito.
Muitos síndicos agem sem pensar, e outros pensam muito para agir.

Portal Cidades e Condomínios por Jornalista Paulo Melo 61 98225-4660 Sugestão de pauta: cidadesecondominios@gmail.com #Cidades #Condomínio #PauloMeloJornalista #CidadeseCondomínios