Artigo: A transformação do conceito de moradia começa com pequenas ações de humanização

Davi Shamballa Brussolo 


Para os condomínios espalhados no Brasil, os empreendimentos imobiliários são entregues com dezenas de serviços agregados e funcionando, o síndico recebe a missão e o grande desafio de sustentar e manter o empreendimento, para isso alguns condomínios optam por terceirizar a administração ou ter um síndico profissional, pois nos bastidores, o trabalho é árduo e hercúleo, esta é a verdadeira vida de um síndico


Resultado de imagem para humanização
Ainda se espera da humanidade que o respeito pelo próximo seja a base a base de uma boa convivência, mas as pessoas estão muito individualistas e até mesmo o respeito e o bom senso foram deturpados e o limite de cada pessoa foi transformado em uma linha imaginária que só está na cabeça de cada um e a verdade absoluta é que cada um só faz o que quer. Será que este novo conceito tem futuro em moradias coletivas, onde nós precisamos exercitar o alfabeto do Síndico: OBDC e CD.


Que conflitos um síndico pode enfrentar, só Deus sabe, o que sabemos que qualquer coisa pode ser motivo de conflito. Os assuntos campões de conflitos estão relacionadas a mais de 80% das ocorrências estão no ABC CONDOMINIAL: ANIMAIS, ASSEMBLEIA, BAGUNÇA, BARULHO, BICICLETAS, CARROS, CIGARRO, CONSELHOS, CONTABILIDADE CONDOMINIAL, CONVENÇÃO e CRIANÇA.

Por outro lado, a SOLIDÃO não resolve problemas, cria outros como MANIAS, TOC’s, DEPRESSÃO, SINDROME DO PÂNICO, SUICÍDIOS, e dificuldades extremas de relacionamento, entre outros problemas relacionados com a solidão. 

Com isso entendemos que a ações de humanização são a fórmula do sucesso para equilibrar a convivência social entre moradores, proprietários, funcionários e gestores condominiais, uma vez pequenos conflitos e divergências são impossíveis de eliminar, pois todos somos seres humanos fadados ao erro e a pensarmos diferentes uns dos outros. 

Quanto mais problemas um condomínio tiver ou menos serviços forem ofertados, maior a oportunidade de usar as ações de humanização ara transformação da qualidade de moradia e de relacionamento entre as pessoas. Reparem que as necessidades humanas estão em constante transformação e precisamos avaliar e reavaliar a todo momento como atender estas necessidades dentro dos nossos condomínios. Os serviços compartilhados são uma tendência e vieram para ficar, hoje conseguimos alugar um carro ou uma bicicleta e deixa-lo na rua para outro usar, temos máquinas com aluguel de guarda-chuva ou aluguel de boxes para descanso em aeroportos e rodoviárias que se paga por tempo de uso. E nos condomínios, como estas novas necessidades humanas estão sendo atendidas?

Cada condomínio é um e a melhor ação deve ser avaliada, o que temos certeza é que estas pequenas ações onde foram implementadas transformaram a vida de todos, mas principalmente dos Síndico que investem tempo em novas ações e projetos e vez de desperdiçar tempo com gestão de conflitos.

Mas que ações são estas? Existem milhares, citaremos algumas com foco em serviços condominiais.

Honestidade com o Projeto Picolé para Todos: Para quem não conhece, este é um projeto transformacional, onde o freezer de picolé fica disponível a todos no condomínio com o preço abaixo de mercado, mas sem Caixa ou Fiscalização, ou seja, cada um é responsável por pelo pagamento consciente. O projeto beneficia a todos, o condomínio que ganha parte do lucro, os moradores que passa a ter a oferta de picolé dentro do condomínio com baixo custo e transformacional porque remodela o caráter condominial e cria consciência coletiva.

Horta Colaborativa: É uma hortinha onde todos dividem o espaço para plantar e cuidar do que foi plantado e colhido, ação de relacionamento, de cuidado coletivo e de sustentabilidade e medida educativa, pois as crianças passam a entender o processo de colher aquilo que plantamos.

Biblioteca Colaborativa e Espaço de Leitura: Um espaço ou estante onde os moradores doam e dividem seus livros sem qualquer tipo de controle e leiam em um ambiente silencioso e harmônico, criando uma educação a longo prazo, cultura com literaturas diversas, compartilhamento e troca de imaginações e experiências, de contos e histórias, economia, pois se passa a ter acesso a livros, revistas e jornais sem pagar nada a mais por isso.

Praça de Convivência: Um espaço, por menor ou mais estranho que pareça, pode ser transformado em um espaço de convivência, as pessoas andam sem tempo e estes espaços proporcionam relacionamentos e experiências maravilhosas, além de se criar uma harmonia entre os condôminos que passam a conviver e com isso se cria vínculos, , respeito as diferenças, admiração pelas qualidades do outros e tolerância as suas imperfeições.

Transparência por meio das mídias sociais: todo síndico um dia já foi chamado de ladrão, o síndico por mais honesto que seja sempre perde uns pontinhos quando o assunto é transparência. As mídias sócias como ZAP, Twiter, Facebook, BlogSpot entre outras ferramentas podem ser utilizadas para publicação de ações, textos, fotos e documentos das ações condominiais. O Síndico tem o desafio de falar a linguagem do seu morador e esta linguagem está se transformando o modelo de gestão condominial tem que acompanhar, o síndico que sabe usar bem estes canais, é o SÍNDICO DO FUTURO.

Agenda de Atendimento com Canal Fale com o Síndico: os moradores querem ser ouvidos e mostrar suas necessidades e o pior caminho do síndico é se trancar na sua casa ou apartamento e não ouvir os moradores, por isso as assembleias são tão tumultuadas e confusas, se o síndico ouvisse e implementasse as ações no dia a adia, a assembleia ficaria mais leve e a pauta seria ações transformações em vez de ocorrências diárias.

Poderíamos passar anos falando de pequenas ações de transformação da humanização condominial, mas deixaremos a criatividade no ar para que cada Síndico e Gestor Condominial sejam tocados pela matéria e sejam provocados a pensarem fora da caixinha e trazerem novas iniciativas e implementá-las em seus condomínios.

Estas pequenas ações podem e devem ser a nossa pequena contribuição de transformação do mundo, começaremos dentro dos nossos condomínios, com muito amor, dedicação e trabalho sério.... O maior prêmio é a satisfação garantida, o sorriso e alegria de nossas crianças e idosos, pois saberemos que estamos devolvendo o melhor para a nossa comunidade.

*Davi Shamballa Brussolo é presidente da ABRASSP-DF e Síndico do Condomínio GrandVille em Brasília-DF.

Portal Cidades e Condomínios por Jornalista Paulo Melo 61 98225-4660 Sugestão de pauta: cidadesecondominios@gmail.com #Cidades #Condomínio #PauloMeloJornalista #CidadeseCondomínios