Bate-papo com a síndica Guanaira Cremonese

Na 16° edição da série de entrevistas intitulada de BATE-PAPO COM SINDICO, conversamos com a Advogada, Coach de Emoções, Professora e Síndica Profissional no Distrito Federal, Guanaira Cremonese, veja abaixo as respostas dessa competente síndica profissional ao nosso portal


1-) Porque decidiu ser Síndica?

Fomos surpreendidos com a vacância do cargo e como ninguém se interessou, decidi aceitar o desafio, acreditando que seria síndica por um curto período. Descobri na gestão uma grande paixão e cá estou eu, síndica há mais de cinco anos.

2-) Como conciliar suas atividades, mais a de Síndica?
Conciliar todas as tarefas é um exercício continuo de organização. Utilizo o calendário do smartphone para registrar os compromissos e procuro predeterminar o tempo de duração de cada uma das tarefas. Quando posso escolher, prefiro resolver primeiro o que é mais difícil. Acredito que trabalhar com aquilo que a gente ama facilita muito a vida como um todo. mas isso não significa que os problemas deixarão de existir, pelo contrário, eles aparecem o tempo todo. Gosto de enxerga-los como oportunidades de aprendizado.

3-) Como é ser Síndica?
Ser síndico é desafiador. É preciso coragem e disposição, pois lidamos rotineiramente com inúmeros riscos, muitas responsabilidades e para quem espera reconhecimento, ainda é algo pouco comum no nosso dia a dia. Como em qualquer profissão, entendo que é fundamental o síndico estar permanentemente atualizado e ter jogo de cintura para encarar as situações mais inusitadas. Acredito que para ser um síndico preparado é preciso ser um bom comunicador, entender de gestão, possuir noções de contabilidade, direito, engenharia e ter principalmente a parte de Inteligencia Emocional extremamente desenvolvida.

4-) Quando assumiu quais os problemas encontrados?
Colaboradores descompromissados e desmotivados; Serviços prestados com baixa qualidade; Seguro Predial inadequado; Corpo diretivo despreparado. Manutenção predial precária; Falta de Gestão de obras

5-) O que representava o maior problema?
O problema mais grave que encontrei foi a forte cultura de descompromisso por parte dos colaboradores, também envolvidos em fofocas e confusões com os condôminos. Estava um verdadeiro caos.

6-) Deixe uma mensagem de otimismo para os seus colegas Síndicos?
Acredito que o presente mais precioso que a gente pode ganhar na vida é encontrar algo que de gostamos e fazer daquilo nossa profissão.
Se você se encontrou na missão de ser síndico, procure fazer o seu melhor, fazer com excelência, fazer pela coletividade e assim o resultado pretendido será apenas consequência de seu esforço e dedicação. Esqueça as desculpas, o sucesso depende do processo e o desenvolver do processo depende única e exclusivamente de você.
Esteja preparado tecnicamente, estude, se tiver duvida peça ajuda! "As pessoas vão e o condomínio fica".

Portal Cidades e Condomínios por Jornalista Paulo Melo 61 98225-4660 Sugestão de pauta: cidadesecondominios@gmail.com #Cidades #Condomínio #PauloMeloJornalista #CidadeseCondomínios