Bate-papo com o síndico Edjael Bezerra da Trindade

Na quarta edição da série de entrevistas intitulada de BATE-PAPO COM SINDICO, conversamos com o síndico do Residencial Do Fiori em Samambaia Norte, Edjael Bezerra da Trindade, atuante em Brasília, atuando como vigilante há 20 anos, voluntário em projeto social e como síndico profissional, veja abaixo as respostas desse competente síndico ao nosso portal


1-) Porque decidiu ser Síndico?

Nosso condomínio foi entregue em outubro de 2010 e em janeiro de 2011 me mudei para cá e nas primeiras assembleias fui eleito como subsíndico onde fiquei muito tempo em duas gestões. Em 2016 fui conselheiro fiscal e seis meses depois assumi como Síndico onde estou até hoje. Eu era muito atuante como subsíndico e com esse aprendizado decidi me candidatar onde fui eleito. Essa decisão foi porque queria passar minha experiência de liderança de pessoas e passar uma Transparência real em todas as áreas e sem exceção.


2-) Como conciliar suas atividades, mais a de Síndico? 
Eu gosto da vida corrida e se fosse um super homem eu não domiria. Rs. Quando era subsíndico eu tava focado em aprender de tudo um pouco. Entrei a fundo na parte de manutenção de pequenas coisas e onde tenho alguns conhecimentos; Funcionários terceirizados onde fiquei responsável pelos porteiros e essa área de segurança privada onde trabalho atualmente. E nisso consegui adaptar e separar o tempo para a família, o meu trabalho, escolinha de futebol e o condomínio. Até hoje continua assim mas ainda sim faço vários esportes onde é minha paixão pessoal.
3-) Como é ser Síndico?
Se fosse pra citar detalhadamente daria um livro. Mas o querer ser Síndico é primeiramente buscar conhecimentos na área e não só assumir para pagar as contas do condomínio. Tem que se especializar e buscar capacitação.
- Conhecer detalhadamente o condomínio onde vai administrar;
- Tem que aprender e ter uma estratégia de comunicação pois existem pensamentos e jeitos diferentes dos condôminos;
- Ter criatividade nas suas ações;
- Ser organizado e sempre alerta;
- Cuidar sempre das manutenções;
- Conhecer a fundo a legislação do condomínio;
- E ser honesto, eficiente e transparente.

4-) Quando assumiu quais os problemas encontrados?
Ação trabalhista, manutenção predial, desentendimentos entre condôminos, mudança de empresa terceirizada, etc. De tudo um pouco encontrei mas que hoje já foram resolvidos.

8-) O que representava o maior problema?
O maior atualmente é a manutenção predial onde está sendo feita conforme a necessidade.

9-) Deixe uma mensagem de otimismo para os seus colegas Síndicos?
Desde mais novo tenho essa palavra em mim: Transparência, onde é um fator fundamental que você deve levar na sua gestão e na vida também. Não é só falar essa palavra, e sim mostrar ou detalhar para todos os condôminos. Essa ação quebra barreiras de desconfiança e mostra a verdade. Através da transparência começa o ciclo de um bom trabalho a se realizar na sua gestão.

Portal Cidades e Condomínios por Jornalista Paulo Melo 61 98497-2015