Inspeção predial preventiva

O Fórum do Núcleo Bandeirante foi a primeira das edificações pertencentes ao TJDFT a passar por avaliação que atesta condições de estrutura, segurança e conservação do prédio

A iniciativa prossegue nos demais fóruns e pretende diagnosticar a situação das 22 edificações sob responsabilidade do Tribunal. Aprovada pela Presidência do TJDFT, a ação foi realizada por meio da Secretaria Predial do Tribunal. O primeiro dos prédios a passar pela inspeção foi o Fórum Desembargador Hugo Auler, do Núcleo Bandeirante. O próximo será o Fórum do Guará, Desembargadora Maria Thereza de Andrade Braga Haynes.

O Laudo Técnico de Inspeção Predial – LTIP tem por finalidade analisar as condições técnicas, funcionais e de manutenção dos componentes construtivos e equipamentos das áreas externas e internas de cada fórum. O resultado das inspeções servirá para coordenar as ações de manutenção e conservação predial dentro do Tribunal.

A ideia atende o disposto no Regimento Administrativo do TJDFT. Segundo a Subsecretaria de Manutenção do Tribunal a ideia não é apenas cumprir o regimento interno, mas avançar na questão da manutenção preventiva, adotada desde 2014 pelo Tribunal, otimizando os recursos disponíveis e, assim, atuar antes do problema acontecer.

Com um cronograma de rotinas de manutenção dos sistemas prediais: arquitetura, infraestrutura física, equipamentos eletromecânicos e instalações elétricas, os resultados estão sendo cada vez mais positivos no que se refere à economicidade de gastos públicos e na confiabilidade dos sistemas e instalações que integram as edificações.

Conheça as etapas da Inspeção

A primeira fase do Laudo Técnico de Inspeção Predial consiste de um estudo prévio dos relatórios de manutenção preventiva, disponíveis nos doze meses que antecedem a inspeção. A seguir, vem a etapa da inspeção in loco, feita por um responsável técnico de cada especialidade (engenharia civil, elétrica, mecânica e arquitetura). Após a realização da inspeção presencial e coleta de todas as informações, são elaboradas as tabelas GUT, que indicam as anomalias e falhas detectadas, e possibilitam priorizar, por meio de notas, em escala decrescente de 10 a 1, o grau de gravidade, urgência e evolução de cada problema apresentado. Já a planilha de inspeção apresenta uma visão geral da estrutura, segurança e conservação do edifício, avaliado por meio de 7 critérios: projeto, sustentabilidade, manutenção preventiva, manutenção corretiva, integridade, desempenho e segurança.

Resultados

Os relatórios indicam recomendações como medidas reparadoras, ações preventivas que possam contribuir no âmbito administrativo, de sustentabilidade e de responsabilidade social, principalmente aquelas que possam gerar imediata economia em termos de energia elétrica e consumo de água. O Laudo Técnico de Inspeção Predial também é levado para a Diretoria do Fórum, para os representantes do Posto de Serviço Predial de cada fórum, e apresentado em reunião com representantes de empresas responsáveis pela manutenção de cada item estudado, quando são discutidos os resultados.

Além disso, o relatório final servirá para um estudo comparativo da situação do próprio Fórum – 1 ano depois – e em relação a outros fóruns, assim que todos forem inspecionados. “A ideia é criar um ranking das edificações do Tribunal, com base em análise técnica, objetiva, e assim ter uma base para subsidiar ações de melhorias nos prédios”, esclarece o Secretária Predial.

Para acessar o o Laudo Técnico de Inspeção Predial do Fórum Desembargador Hugo Aules, do Núcleo Bandeirante, acesse o site do TJDFT (www.tjdft.jus.br), opção Publiações>Laudos Prediais.

Portal Cidades e Condomínios por Jornalista Paulo Melo 61 98497-2015