Presidente nacional da FENACOM dá posse aos representantes do Distrito Federal e de Goiás

Na quarta-feira (24) Fábio Camilo, o presidente nacional da Fenacom (Federação Nacional do Comunicadores) nomeou Paulo Roberto Melo para ocupar o cargo de presidente da Fenacom, no Distrito Federal, Dimas Rosa Vaz para ocupar o cargo de presidente da Fenacom no Estado de Goiás e também foi nomeado Humberto Raimundo Alvarenga para ocupar o cargo de representante metropolitano de Goiânia

Na cerimônia de posse, o presidente Fábio Camilo explicou, “a Fenacom nasceu com a bandeira de lutar pelo comunicador na questão das leis, para que haja leis mais rígidas no Congresso Nacional para penalizar aqueles que tentam de todas as formas calar a nossa voz, não pela justiça ou pelos argumentos, mas pelas balas, pelas facas da vida, pelos acidentes da vida”. Em 2016 a Fenacom estava presente em seis Estados e o no Distrito Federal e hoje já está em 22 Estados além do DF. “Estamos construindo a nossa Federação e tudo que se constrói tem dificuldades em todas as áreas, na financeira e até na área de conhecimento das pessoas. A nossa federação é um grande navio e estamos colocando todos para dentro deste enorme navio, somos todos marujos, no balançar do navio eu tenho certeza que muitos vão enjoar e vão deixar o navio, é normal, mas nós vamos seguir com este navio tentando levá-lo para águas tranquilas e tenho certeza que Deus está no controle, por que estamos tendo vitórias”.

Ao assumir a presidência, em nível de DF, Paulo Melo agradeceu, “sinto-me lisonjeado em assumir essa função, talvez eu seja o mais jovem comunicador neste momento e tenho muito orgulho de ser nomeado presidente da Fenacom do Distrito Federal”, com a ajuda profissional do coordenador nacional do MCB, Udson Fábio. 

Em sua posse, Dimas Rosa Vaz enfatizou, “ao assumir a responsabilidade d e representar a presidência da Fenacom no Estado de Goiás, pretendo fortalecer a Fenacom em todos os sentidos para juntos conseguirmos alcançar os nossos objetivos, uma Fenacom forte e atuante”. 

Humberto Raimundo Alvarenga agradeceu a oportunidade de ajudar a Entidade e explicou, “ocupar o cargo de representante metropolitano de Goiânia é uma missão e que Deus está à frente de tudo, vamos conseguir juntos um reconhecimento de nossas missões em Goiânia”, conclui.

Logo no primeiro dia, antes de registrar a Fenacom no cartório do Gama-DF, Fábio Camilo esteve no Senado Federal para colocar em pauta a questão de uma lei mais rígida, e está em tramitação a PL 329 de 2016 que tenta transformar em crime hediondo qualquer crime contra o comunicador e tem como relator o senador Hélio José. “achamos pouco porque desde 2015 até agora já tombaram mais de vinte colegas nossos, imagine pais de família que deixam suas rádios e são assassinados. Já faz um ano que conversamos com o presidente da república numa extra-agenda, ele encaminhou a demanda para o ministro que até agora não fez nada, até hoje não tomaram providências, começou 2018 e três colegas nossos já tombaram no Brasil, um no estado de Goiás, um em Rondônia e outro no Rio Grande do Sul, todos assassinados, dois em praça pública e outro em sua residência”. Por este motivo após contatos com o Senado Federal, a Fenacom vai até o ministro da justiça na semana que vem”.



Fábio Camilo explicou, “há necessidade de uma manifestação em todo o Brasil, com todos os comunicadores para fincar uma cruz em frente às Assembleias Legislativas, nas Câmaras Municipais e em frente ao Congresso Nacional”, mas segundo ele, ’soltar pombinhos não vai adiantar, não vai resolver, o que nós temos que fazer é mostrar a nossa insatisfação além de um manifesto, temos que ir direto em quem manda e pedir ao Presidente da República e ao Ministro da Justiça que a partir de agora eles determinem que a Polícia Federal passe a investigar qualquer ameaça de morte contra os nossos colegas”. A Fenacom fez uma pesquisa em que resultou na informação de que a maioria de nossos colegas são assassinados no interior de nosso país, porque quando acontece na capital o caso é resolvido com bem mais rapidez.
Cidades e Condomínios por Celso Eduardo