Síndica morre esfaqueada por vizinha após perguntar sobre choro de criança

Mulher foi contida por moradores até a chegada da polícia. Síndica levou facada no pescoço após bater na porta da agressora e questionar o que estava acontecendo

Ludmilla Rivas da Silva deixa dois filhos e marido 
Uma mulher de 37 anos, síndica de um prédio no Bairro Parque São José, na Região Oeste de Belo Horizonte, foi morta a facadas na noite dessa segunda-feira (25/10). Uma vizinha dela, de 27, foi presa pelo crime. O motivo seria um desentendimento que começou por conta do choro do filho da suspeita.

O crime ocorreu em um imóvel na Rua Júlio de Castilho, pouco antes das 20h. De acordo com a Polícia Militar (PM), a informação é de que Ludmilla Rivas da Silva foi até o apartamento de Rayanne Maia Marques perguntar por que o filho dela estava chorando e acabou esfaqueada no pescoço.

Vizinhos ouviram a confusão e conseguiam deter a mulher até a chegada da polícia. Os militares providenciaram socorro à vítima, mas ela morreu no Hospital João XXIII. A faca usada no crime foi apreendida e vizinha detida foi levada para a Central de Flagrantes da Polícia Civil (Ceflan 3). O filho da mulher foi deixado aos cuidados dos avós, segundo a PM. 

A assessoria de imprensa da Polícia Civil informou que a agressora foi autuada em flagrante, ainda na noite passada, por homicídio. A ocorrência será encaminhada à delegacia especializada. Não há informações sobre o teor do depoimento da mulher. 

Fonte: Correio Braziliense.

Cidades e Condomínios por Celso Eduardo