sábado, 30 de setembro de 2017

Índices de tratamento de esgoto da Caesb são superiores à média nacional

Dados foram divulgados pela Agência Nacional de Águas nesta semana. Para ampliar o atendimento, empresa distrital promove obras no DF e no Entorno

Resultado de imagem para tratamento de esgoto da Caesb
Oitenta e três por cento do esgoto no Distrito Federal é coletado, e 100% é tratado. O índice de coleta é superior ao nacional (39%) e ao da Região Centro-Oeste (48%). Os dados são do Atlas de Esgotos e Despoluição de Bacias Hidrográficas, divulgado pela Agência Nacional de Águas (ANA) na segunda-feira (25).

Os demais 17% no DF são atendidos por fossa. “Tem áreas em que a solução é por fossa por causa da densidade demográfica, como no Park Way. Além disso, outros lugares estão em processo de regularização para que a gente possa levar a rede”, explicou o presidente da Companhia de Saneamento Ambiental do DF (Caesb), Maurício Luduvice.

Só em 2017, a empresa pública investiu cerca de R$ 190 milhões em redes, elevatórias e estações de tratamento de esgoto.
Obras da Caesb para tratamento de esgoto no DF

Para ampliar o atendimento, a companhia promove benfeitorias no DF e no Entorno. Em junho, foram concluídas as obras da Estação Elevatória de Esgotos do Setor Habitacional Ribeirão, em Santa Maria. O local atende 1,8 mil pessoas. Até o fim do ano, esse número deverá chegar a 12 mil, com uma vazão máxima de 57 litros por segundo.
R$ 190 milhõesRecursos investidos em 2017 pela Caesb em redes, elevatórias e estações de tratamento de esgoto

Ainda em junho, a Caesb, em parceria com a Companhia Saneamento de Goiás (Saneago), inaugurou a primeira Estação de Tratamento de Esgotos de Águas Lindas. Ela tem capacidade para atender 135 mil habitantes, na primeira etapa, tratando os esgotos com remoções superiores a 90% da matéria orgânica. Com o sistema totalmente implementado, serão beneficiadas 270 mil pessoas.

O sistema de esgotamento sanitário de Águas Lindas de Goiás favorece os brasilienses por estar parcialmente inserido na área de proteção ambiental da Bacia do rio Descoberto, responsável pelo abastecimento de 65% da população do DF.

Em julho, foi inaugurada a Estação Elevatória de Esgotos do Incra 8, com vazão de 12 litros por segundo. O sistema beneficia aproximadamente 6 mil pessoas. Todo o esgoto coletado é enviado à Estação Elevatória de Brazlândia e tratado na Estação de Tratamento de Esgotos da cidade.

A Caesb também começou a entregar as obras de esgotamento sanitário para condomínios de Sobradinho II. Os moradores de Império dos Nobres, Morada dos Nobres e Vivendas Serranas foram autorizados a se interligarem ao sistema coletor.

A previsão para o término do serviço nos condomínios de Sobradinho II e do Grande Colorado é dezembro deste ano. Ao todo, serão implementados 136 mil metros de redes de esgotos.

Vicente Pires também recebe obras de esgotamento sanitário. As redes coletoras de esgotos principais e os ramais foram construídos, mas o funcionamento ocorre por etapas, já que existem complementações a serem feitas.

Outras obras de saneamento em andamento no DF são:
Sistema de Esgotamento Sanitário do Setor Habitacional Sol Nascente
Complementação do Sistema de Esgotamento Sanitário do Lago Sul
Sistema de Esgotamento Sanitário do Setor Habitacional São Bartolomeu
Sistema de Esgotamento Sanitário nas Colônias Agrícolas Águas Claras, Bernardo Sayão IAPI e SMPW
Sistema de Esgotamento Sanitário do Setor de Mansões Dom Bosco
Ampliação do Sistema de Esgotamento Sanitário no Setor de Clubes Esportivos Sul

Cidades e Condomínios por Celso Eduardo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Últimas