sexta-feira, 14 de abril de 2017

Projeto Bom de Bola atrai crianças para o esporte

Escolinha de futebol no Guará cria prática saudável, além de favorecer oportunidades aos que buscam o sonho de ser jogador profissional

O ex-atleta, Edi Carlos, idealizador do projeto Bom de Bola no Guará

O projeto social Bom de Bola, de iniciativa do ex-atleta Edi Carlos Monteiro, é uma das escolinhas de futebol mais conhecidas do Guará. As crianças exercitam as habilidades em campos sintéticos construídos pela Administração Regional. Atletas de 5 a 12 anos podem ganhar uma oportunidade no meio profissional, feita por indicação do idealizador, que também é olheiro.

Edi Carlos explica que o objetivo do projeto é social, além de recreativo, voltado para crianças em situação de vulnerabilidade social. Mas também envolve oportunidades para o atleta desenvolver as habilidades em grandes campeonatos.

Em 2015, Edi Carlos concluiu uma parceria com o Goiás Esporte Clube, que aposta na estrutura de base para o desenvolvimento profissional dos atletas. Com isso, Edi Carlos pretende indicar ao clube alguns dos destaques da Escolinha Bom de Bola. “Nosso objetivo principal são as atividades recreativas e sociais, mas a gente pretende levar alguns garotos com a permissão dos pais para fazer testes em Goiás”, afirma.

A mãe do atleta Vinícius de Paiva, acredita ter tido melhoras na saúde do filho

Mãe do atleta Vinicius de Paiva Moreira, 5, a dona de casa, Michelle Moreira, acreditou no trabalho do ex-atleta em criar oportunidades de lazer para as crianças da comunidade. “O trabalho que o Edi Carlos faz não tem explicação. Ele tem um carinho enorme pelas crianças”, diz. Além das chances em se tornar atleta profissional, os alunos ganham também em saúde. “O meu filho é apaixonado por futebol, e é muito bom ele participar desse projeto. Ele já desenvolveu muito, principalmente a coordenação motora”, completa a mãe do atleta.

O projeto é apoiado por pais que confiam no professor e idealizador do Bom de Bola. “Esse tipo de projeto socializa as crianças, fazendo com que o grupo de amizades delas se amplie e assim melhore o convívio entre elas”, explica Ricardo Melo, comerciante, pai do atleta Danilo da Silva Melo, de 7 anos.

Para participar da Bom de Bola, o aluno precisa ter autorização dos pais, levar duas fotos 3×4 e apresentar certidão de nascimento e comprovante de endereço. As aulas acontecem de segunda a quinta-feira, e os horários vão de 8 horas às 10 horas e 17 horas às 19 horas.

A idade mínima é de 5 anos. É necessária uma cópia da certidão de nascimento e carteira de identidade dos pais. Informações com o próprio Edi Carlos pelo do telefone: (61) 98562-9681

Por Brunna Morais

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Últimas