sábado, 4 de março de 2017

Inova Goiás? UFG afirma que turismo de negócios patina no Estado

Pesquisa feita pela Universidade Federal de Goiás (UFG) constata que o governo de Goiás não desburocratizou e, muito menos, criou linha de investimentos para o turismo de negócios. A informação está na Coluna Girdo, do Jornal O Popular desta quinta-feira, 02

Goiânia, Aparecida, Anápolis e Trindade tem enorme potencial de negócios, mas o governo nunca pensou o Estado levando em conta as peculiaridades regionais. A UEG foi sucateada e programas como o Goiás Fomento passou a servir apenas aos interesses particulares de Marconi e sua panela.

Sem obras e sem ações, o governador Marconi Perillo (PSDB) com o "Inova Goiás", que, em tese, serveria para modernizar o Estado, nunca andou. O vice-governador e pretenso sucessor de Marconi, em 2018, José Eliton também ocupou a Secretaria de Desenvolvimento (Seden) e fracassou. 

O governador sempre culpou a falta de um aeroporto maior para o fiasco dos negócios em Goiás. Inaugurado, ninguém sentiu mudança nas oportunidades de negócios no Estado. Até o Vapt Vupt, criado para desburocratizar, abandonado por Marconi e ameaça fechar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Últimas