quinta-feira, 30 de março de 2017

Brasília terá programação para conscientizar sobre urticária e angioedema

Atividades ocorrem a partir de segunda-feira (3) e fazem parte da Semana Mundial de Alergia de 2017

Resultado de imagem para urticária
A Secretaria de Saúde promove uma programação especial para conscientizar sobre o angioedema e a urticária, que são o foco da Semana Mundial de Alergia de 2017, celebrada de 2 a 8 de abril. A abertura no DF será na segunda-feira (3), às 10 horas, no hall do 12º andar do Hospital de Base.

Ao longo da semana, haverá palestras em diferentes unidades de saúde, além de apresentações teatrais no Hospital da Criança de Brasília — na terça (4), às 9 horas — e na Policlínica de Taguatinga — na sexta (7), às 8h30.

A Coordenadora de Alergia e Imunologia da Secretaria de Saúde, Marta Guidacci, destaca que ambas as doenças têm grande impacto na qualidade de vida e podem desencadear, em casos mais graves, o edema de glote. Esse inchaço na garganta dificulta ou impossibilita a respiração e, consequentemente, pode levar à morte.
O alerta da Semana Mundial de Alergia é principalmente para a forma crônica das doenças

“Sabemos que 20% da população mundial terá pelo menos um episódio de urticária, lesões avermelhadas que podem acometer qualquer parte do corpo. Aproximadamente 40% dos casos de urticária vem acompanhados de angioedema, que é o inchaço de pálpebras, de extremidades e de genitália”, explica Marta.
Características da urticária e do angioedema

Além de placas avermelhadas e quentes, a urticária causa coceira na parte afetada. As manchas surgem rapidamente e, em geral, duram pouco tempo.

Já o angioedema é uma elevação da pele, geralmente sem coceira ou vermelhidão. Ocorrendo principalmente em pálpebras, lábios, orelhas, extremidades e genitália.
Existem ambulatórios específicos para urticária e angioedema no Hospital de Base e no Hospital Regional da Asa Norte

A urticária e o angioedema podem se apresentar em duas formas: aguda, com duração menor que seis semanas, e crônica, com mais de seis semanas de evolução. O alerta da Semana Mundial de Alergia é principalmente para a forma crônica.

As principais causas dessas alergias são alimentos, insetos, infecções, medicamentos, doenças sistêmicas e doenças hereditárias, além de frio ou calor intenso.
Tratamento para urticária e angioedema

Quando essas alergias se prolongam, o paciente deve consultar o médico. O tratamento se baseia na identificação e tentativa de eliminar o agente causal, bem como no uso de medicamentos.

É necessário evitar aspirina, anti-inflamatórios não esteroidais, álcool, corantes e conservantes. A internação é indicada em casos mais graves.
Atendimento para urticária e angioedema na rede pública do DF

Existem ambulatórios específicos para urticária e angioedema no Hospital de Base e no Hospital Regional da Asa Norte.

Há ainda centros de referências de alergia e imunologia nas seguintes unidades da rede pública de saúde:
Centro de Saúde 1 do Paranoá
Hospital da Criança de Brasília José de Alencar
Hospitais Regionais de Ceilândia e de Sobradinho
Hospital Materno-Infantil de Brasília
Hospital Universitário de Brasília
Policlínica de Taguatinga e do Gama
Unidade Básica de Saúde nº 11 de Vicente Pires

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Últimas