sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Taguaparque ganha versão radical de calistenia e se populariza em Taguatinga

O Taguaparque recebeu hoje (11/11) um novo circuito de calistenia moderno que vem para apoiar a pratica desse esporte em ascensão no Brasil


O circuito de calistenia instalado no Taguaparque em Taguatinga e fruto de uma emenda parlamentar de R$148.000,00 (cento e quarenta e oito mil), proposta pela deputada distrital Sandra Faraj, com recurso liberado pelo governador Rodrigo Rollemberg e executada pela equipe da Administração de Taguatinga que é comandada pelo administrador Ricardo Lustosa.

O circuito de calistenia implantado em Taguatinga é o mais moderno do Brasil, pois e inclusivo, contando com barras e modalidades para cadeirantes.

As dezenas de jovens que fazem acrobacias e exercícios de força em barras de ferro se reúnem semanalmente no TAGUAPARQUE, em Taguatinga e chegam a atrair aplausos de curiosos que param para assistir aos treinos.

A busca por uma rotina de exercícios intensa e fora do ambiente das academias tem levado cada vez mais pessoas a praticar a calistenia. O nome pode ser estranho, mas a modalidade é uma "veterana". Com seus fundamentos desenvolvidos há mais de um século, a calistenia combina movimentos como abdominais, flexões de braço e exercícios na barra.

O exercício, porém, ressurgiu com força, embalado pelo compartilhamento de vídeos em redes sociais e pelo bom momento das chamadas atividades físicas funcionais –que usam apenas o peso do próprio corpo. Nessa versão do século 21, os exercícios são mais radicais, muitas vezes realizados em alta velocidade, ao som de música eletrônica, e devidamente registrados em fotos e vídeos nas redes sociais.

A grande vantagem da calistenia em relação aos exercícios com pesos e máquinas na academia está no fato de ser um treinamento funcional.


Isso significa que os exercícios calistênicos têm grande utilidade nos movimentos mais praticados em nosso dia-a-dia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Últimas